06 de maio de 2021
Campo Grande 25º 16º

INTERIOR

"Isso aí foi cachaçada, eu tô sabendo aqui", diz prefeito sobre militar que morreu em 'rua escura'

Gestor de Porto Murtinho negou que rua em que jovem bateu moto e morreu seja escura

A- A+

O Prefeito de Porto Murtinho negou que a Rua 13 de Junho esteja sob a escuridão. “Isso aí foi cachaçada, eu tô sabendo aqui, excesso de velocidade”, rebateu Nelson Cintra, ao ser procurado depois que Marcelo Salinas Garcia, jovem militar de 20 anos, morreu em 14 de abril ao bater a moto contra a traseira de um Uno vermelho estacionado na Rua. A resposta do prefeito foi dada nessa segunda-feira (19. abril). 

Segundo denúncia de moradores, o local onde o jovem acidentou estaria sob a escuridão, o que pode ter contribuído para o acidente. “Tem muita gente contra minha gestão aqui... o meu foco aqui, nos 100 dias desde que assumi, são as pessoas. No caso do jovem aí, ele estava em alta velocidade, jovem né, você sabe como é! Mas quanto ao poste, não posso culpar ninguém, mas lá falta uma lâmpada, mas é num poste só na rua”, disse Cintra.

De acordo com o prefeito, um erro técnico na instalação dos postes da iluminação pública não permite que no local seja colocado a luz. “Eu fui lá... um carro vermelho, vi lá batido. Mas isso daí é com a Energisa”, defendeu. No entanto, segundo a empresa, a iluminação pública é de responsabilidade da prefeitura. 

O prefeito disse ainda que neste momento sua gestão trabalha zelanod pela cidade e voltou a reafirmar que seu foco é a população. Ele não deu nem um prazo para instalação da lâmpada no local.  

O ACIDENTE

O motoqueiro Marcelo Salinas Garcia, de 20 anos, morreu em 14 de abril após sofrer acidente de trânsito, em Porto Murtinho, no interior de Mato Grosso do Sul. Populares alegam que o acidente ocorreu devido ao problema de a Rua 13 de Junho no município ser escura. 

Segundo apurado pelo MS Notícias, Marcelo era Soldado do Exército e colidiu no Uno, quando seguia em alta velocidade pela Rua 13 de Junho. O carro estava estacionado de maneira regular na via. Com o impacto, o jovem foi arremessado contra o vidro e teve um corte profundo na veia arterial do pescoço, o que levou a morte ainda no local. Um Equipe do Corpo de Bombeiros tentou socorrer Marcelo, mas apenas confirmou o óbito.  

"Essa rua necessita urgentemente de reparos na iluminação pública! Esse veículo estava estacionado embaixo de um poste sem iluminação. Semana passada tivemos um acidente envolvendo dois animais no mesmo local, ontem foi a vida desse menino tão jovem! Peço urgentemente que seja feito algo a respeito do poder público. Não sabemos de fatos como aconteceu, mas acredito, que a falta de iluminação ajudou muito para que tivesse sido fatal esse acidente! Meus sentimentos a toda família!", disse uma das moradoras, num comentário sobre a reportagem. 

A Polícia militar no dia do acidente havia informado que o local era escuro. Porém, à reportagem nesta segunda-feira (19. abril), o Sargento Gregório informou que não procedia que outros acidentes haviam ocorrido nas mesma rua.