31 de outubro de 2020
Campo Grande 26º 18º

Jerson rebate críticas do vereador Loester e afirma que decisão de apoio é pessoal

Ao tomar conhecimento das críticas feitas pelo vereador Loester (PMDB) sobre sua decisão de se licenciar do PMDB (Partido do Movimento Democrático Brasileiro) para apoiar o PT (Partido dos Trabalhadores), onde o vereador fez questão de dizer que “Jerson Domingos estaria traindo o PMDB e deveria pedir para sair do partido”, o deputado estadual e presidente da ALMS (Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul), Jerson Domingos rebateu as críticas e garantiu que a lei eleitoral não permite que um parlamentar deixe o partido sem justa causa.

“Eu não entendo porque o Loester fez essa avaliação. Acontece que a lei eleitoral não permite que eu deixe meu partido e vá para outro sem justa causa. Essa decisão é muito pessoal, renuncia e suicídio é uma coisa muito pessoal de cada um, se eu quisesse renunciar é uma decisão minha e me suicidar tenha certeza que eu não vou, então cabe a mim decidir sobre deixar ou não o partido”, afirma o deputado em tom de brincadeira.

Jerson faz questão de ressaltar ainda, que cada parlamentar tem sua forma de interpretação e garante que pedirá afastamento do partido na próxima semana. “Cada um tem uma forma de interpretar, eu vou me licenciar do partido. Não tem razão para aguardar as convenções e tenho certeza que na próxima semana estarei me afastando do partido”, finaliza o presidente.

Dany Nascimento