22 de setembro de 2021
Campo Grande 35º 23º

Política

Lira elogia decisão do STF contra Moro e diz que Lava-Jato não merece o perdão da História

A- A+
Acervo Câmara dos Deputados
Arthur Lira preside sessão da Câmara
Para Lira, houve parcialidade, seletividade e perseguições na Lava-Jato

O presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), comentou a decisão da Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal, que considerou o ex-juiz Sergio Moro suspeito para julgar o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Por 3 votos a 2, o STF decidiu que as provas apresentadas sobre o tríplex de Lula serão anuladas. Segundo Lira, a Lava Jato atuou como um Estado policial. Lira também avaliou que a operação enfrentou poderosos, mas agiu parcialmente, foi seletiva e promoveu perseguições.

"O Supremo Tribunal Federal decidiu fazer uma revisão histórica sobre a Lava Jato. A Operação jamais poderá ser contestada em sua coragem de enfrentar os poderosos, os grandes interesses, a corrupção sistêmica. Mas o Estado policial, para o qual a Lava Jato descambou em certos momentos, lamentavelmente, com suas parcialidades, seletividade e perseguições, jamais poderá também merecer o perdão da História", afirmou Lira em suas redes sociais.

Reportagem - Luiz Gustavo Xavier
Edição - Wilson Silveira