28 de julho de 2021
Campo Grande 14º

Lula e Dilma renovam reforço à campanha e Delcídio

A- A+

Ao contrário do que afirmam alguns segmentos da imprensa e do próprio estamento político, a visita do ex-presidente Lula a Mato Grosso do Sul, prevista para esta quarta-feira, 21, não tem como motivador central a manifestação do interesse do Planalto numa composição entre PT e PMDB na sucessão local.

É verdade que tal desejo faz parte da bagagem de Lula e traz o carimbo da vontade da presidenta Dilma Roussef. Porém, o mais importante e o mais emblemático nesta agenda é o reforço do envolvimento pessoal de Lula e Dilma na campanha do pré-candidato petista, o senador Delcídio Amaral.

Os dirigentes e as maiores lideranças nacionais do PT e o conselho político da presidenta estão em campo para uma ação presencial específica, dirigida e voltada à necessidade de prestigiar as candidaturas priorizadas pela legenda em todo território nacional. No caso de Mato Grosso do Sul, alimentam ainda a esperança de um casamento entre petistas e peemedebistas, porém não querem deixar nenhuma dúvida sobre o compromisso com Delcídio.

Para as derradeiras tentativas de conciliar em nível local as duas siglas que se irmanaram o plano federal, opera-se uma mobilização de bastidores, reservada, mas impactante, O vice-presidente da República, Michel Temmer, faz parte dessa frente, que engloba lideranças de outros partidos e forças da aliança dilmista.

À primeira vista, e a considerar as manifestações de expressiva parcela de seus militantes e líderes, entre eles o ex-governador Zeca do PT, o partido de Delcídio teria dificuldades para fazer o casamento com o PMDB. Pesa nessa má-vontade a declarada indisposição de Zea, mais em relação ao governador André Puccinelli que ao PMDB.

De qualquer forma, suspeita-se que um divisor de águas será instalado após a visita de Lula. E com influências significativas no desenrolar do novelo desta sucessão – inclusive afetando as economias dom?ticas das táticas e estrategias de todos os atores pré-inscritos para a disputa: Delcídio Amaral (PT), Nelsinho Trad (PMDB) e Reinaldo Azambuja (PSDB). Pode ter água nova a caminho para passar debaixo da ponte.

Em tempo: Lula vem para conversar com Delcídio e Zeca, exclusivamente. Será um ponto de escala da aeronave que conduzirá o presidente para um compromissona Bolívia.

Edson Moraes, especial para MS Notícias