21 de abril de 2021
Campo Grande 32º 18º

Eleições 2016

Marquinhos desfaz clima de "já ganhou" e Rose vê nova motivação

A- A+

As três primeiras pesquisas do segundo turno em Campo Grande projetam a vitória de Marquinhos Trad, mas o candidato do PSD bateu duro contra o clima de vitória antecipada que já vinha sendo plantado em sua campanha. "Ninguém ganha nada antes da hora. As pesquisas são um quadro do momento. O fato de os números nos serem favoráveis hoje nos impõem seriedade e foco para que continuem favoráveis até o dia 30", afirmou.

Por sua vez, a candidata Rose Modesto (PSDB) procura demonstrar que não se abala com as pesquisas  que dão dianteira ao adverário e aposta num quadro diferente que a beneficia, por entender que o segundo turno é uma nova eleição. Com isso, aposta que sua campanha tem uma nova motivação, confiante que será a maior contemplada com a polarização dos votos, em vez da pulverização das opções do eleitorado no primeiro turno.

OS TRUNFOS - A três semanas da eleição, os programas de tevê continuam discursivos, porém combinando apresentação de propostas e críticas recíprocas. A taxa média de indecisos, segundo as três pesquisas registradas na Justiça Elitoral e publicadas conforme a lei, está num patamar de 15%. Para conquistar esse contigente os finalistas contam com os trufos agregados para o segundo turno.

Marquinhos comemora os apoios que recebeu de candidatos e forças políticas que tinham outros palanques no primeiro turno, especialmente do prefeito Alcides Bernal (PP), que teve mais de 111 mil votos. Rose põe seu otimismo em fatores como o encorpamento que a campanha adquire com a presença do Coronel Davi (PSC), candidato a prefeito que ficou em quarto lugar no primeiro turno, e de 15 dos 29 vereadores eleitos.