20 de outubro de 2020
Campo Grande 30º 21º

PROPOSTAS

Marquinhos diz que fará programa de incentivo a cadeia produtiva e a agricultura familiar

"Vamos investir na melhoria da infraestrutura da zona rural e assentamento, o que trará benefícios também à vida destas pessoas", explicou Marquinhos

O candidato a reeleição, prefeito Marquinhos Trad (PSD) disse que vai investir em iniciativas que impulsionem as cadeias produtivas e incentivar a agricultura familiar. As melhorias para o setor estão previstas no Plano de Governo com '55 metas para a próxima gestão', caso seja eleito. Uma das propostas é identificar e selecionar os principais territórios e cadeias produtivas com potencial de desenvolvimento e necessidade de intervenção, promovendo a organização dos participantes das principais cadeias produtivas e implantação de novas agroindústrias.

Marquinhos diz que vai potencializar o setor com a criação de um plano de melhoria das condições de acesso e escoamento da produção agropecuária, através da reforma de pontes e manutenção de estradas vicinais.

“Um dos nossos desafios é dar condições para que estes pequenos produtores possam comercializar os seus produtos. Para tanto, vamos investir na melhoria da infraestrutura da zona rural e assentamento, o que trará benefícios também à vida destas pessoas”, explicou o prefeito.

A gestão visa criar e investir em programas de apoio à produção de leite, piscicultura, hortifruticultura, além de fortalecer parcerias para ampliação de assistência técnica e extensão rural

Outras iniciativas, como a criação do selo municipal de qualidade de produtos orgânicos e de agricultura familiar e do Centro de Referência e Fortalecimento da Agricultura Familiar, estão entre as metas.

O QUE MARQUINHOS FEZ 

Nos últimos quatro anos de sua gestão, Marquinhos Trad diz que foram desenvolvidas diversas ações de incentivo à produção de gêneros alimentícios variados, contribuindo na geração de emprego e renda e valorizando os produtores locais.

"Pela primeira vez na história, foi realizado chamamento público para adquirir produtos da Agricultura Familiar local, que passaram a compor a merenda dos alunos da Rede Municipal de Ensino", introduziu.  

O projeto Ônibus Saladão foi retomado em 2019, proporcionando aos produtores da agricultura familiar um espaço adequado para comercialização de seus produtos em diversos pontos da cidade.

Em 2019, foi lançado um projeto de ampliação e incentivo à criação de hortas urbanas em comunidades rurais e aldeias localizadas nas diversas regiões de Campo Grande, em parceria com o Fundo de Apoio à Comunidade (FAC).

No mesmo ano, foi regulamentado o Serviço de Inspeção Municipal (SIM), que visa garantir a qualidade dos alimentos produzidos pelas cerca de 100 pequenas empresas que comercializam seus produtos em Campo Grande. O atual decreto é muito mais amplo, proporcionando ao poder público mais agilidade no controle das empresas e aplicação do selo de qualidade do SIM, atendendo assim a demanda da sociedade, com garantia de qualidade e inocuidade dos alimentos. 

O Programa de Aquisição de Alimentos (PPA) também foi retomado, atendendo aproximadamente 55 mil pessoas, inscritas em 34 entidades e 40 unidades de assistência social do Município.  O objetivo é contribuir com um conjunto de políticas públicas voltadas para a segurança alimentar e nutricional. Os alimentos adquiridos da Agricultura Familiar são doados às instituições filantrópicas que atendem famílias em estado de insegurança alimentar

Durante a gestão, foi implantado o projeto Dinâmica da Mandioca, com objetivo de despertar os produtores da agricultura familiar quanto à necessidade de incrementar a produção de mandioca de mesa no Município de Campo Grande.

Houve incentivo à criação de uma cooperativa de produtores, destinada a implementar um modelo sustentável de produção de mandioca, com boa lucratividade e rentabilidade. Nasceu, então, a Cooperativa Ouro da Terra. Formada por 30 cooperados da agricultura familiar, ela beneficia, diretamente, 70 famílias, entre cooperados e funcionários, além de 150 famílias de maneira indireta.

A gestão de Marquinhos Trad criou a Feira de Negócios Agropecuários de Campo Grande, levando oportunidades de negócio para o produtor rural e ampliando a visão urbana sobre o campo.

As quatro incubadoras municipais (Mário Covas, têxtil - região do Anhanduizinho; Francisco Giordano Neto, tecnologia - região do Prosa; Zé Pereira, artesanato -região do Imbirussu; e Norman  Edward Hanson alimentos, região da Lagoa), estavam quase que totalmente desativadas no início da gestão. Os prédios estavam sucateados e sem qualquer atenção do poder público. Nos anos de 2017 e 2018, os prédios passaram por reformas e adaptações, paralelamente aos processos de chamamento de pretensos incubados, através de editais publicados no Diogrande. Atualmente, as quatro incubadoras contam com 27 (vinte e sete) incubados atuando nas áreas de alimento, tecnologia, artesanato e têxtil.

A atual gestão criou nas incubadoras as Salas do Empreendedor, com a finalidade de dar suporte na realização dos sonhos de pessoas que desejam empreender. Os atendimentos são gratuitos a todos os empreendedores que queiram montar um negócio na região. Pelo trabalho desenvolvido nessa área, o prefeito Marquinhos Trad recebeu o prêmio Prefeito Empreendedor, com o projeto “Campo Grande Produtiva Para Viver e Ser Feliz”.

A Incubadora Norman Eward Hanson (alimentos) é a primeira incubadora municipal do País a ser certificada pelo Centro de Referência para Apoio a Novos Empreendimentos (Cerne). Esse é um modelo de certificação que visa promover a melhoria expressiva nos resultados das incubadoras de diferentes setores de atuação, determinando boas práticas a serem adotadas em diversos processos-chave, que estão associados a níveis de maturidade.  A certificação aconteceu em 2019.