26 de fevereiro de 2021
Campo Grande 30º 20º

Prefeitura

Marun diz que ‘nome está a disposição, mas prioridade é Brasília'

Embora seja uma das alternativas do PMDB para disputar a Prefeitura Municipal de Campo Grande,  em 2016, o deputado federal Carlos Marun (PMDB) afirmou ao MS Noticias que não tem a intenção de deixar o mandato para concorrer ao pleito na Capital. Segundo o deputado, o PMDB tem outras opções. “Tenho conversado com Junior Mochi [presidente da sigla], meu nome está a disposição, mas estou envolvido com as coisas lá em Brasília, que é minha prioridade nesse momento”, disse.

O deputado tem sido um árduo defensor do presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB/RJ), apresentando recurso no Conselho de Ética da Casa, favoreceu o seu correligionário. O processo contra o presidente da Casa, no Conselho de Ética é por quebra de decoro parlamentar  em função do seu depoimento  na CPI da Petrobrás, em março de 2015, quando Cunha negou que não teria contas no exterior.

Questionado sobre se o fato de mediar defesa do presidente da Câmara poderia atrapalhar uma eventual candidatura em Campo Grande, Marun rebateu. “Quem me conhece sabe que não sou de ficar em cima do muro. A boa política que a gente faz é aquela que a gente acha que é certo”, ressaltou.

Marun tem sito citado, por seus correligionários, como um dos possíveis pré-candidatos  ao lado de outros peemedebistas como o vereador Paulo Siufi, senador Waldenir Moka, vereadora Carla Stephanini, e deputado estadual Márcio Fernandes, que segundo o vice-presidente da sigla, deputado estadual Eduardo Rocha, migrará para o partido com a incumbência de reforçar o quadro de filiados do PMDB.