26 de setembro de 2020
Campo Grande 37º 24º

Mochi afirma que Puccinelli deve continuar no PMDB mesmo apoiando Dilma

O deputado estadual e presidente regional do PMDB (Partido do Movimento Democrático Brasileiro), Junior Mochi, afirmou na tarde de hoje que existe a possibilidade de o governador André Puccinelli (PMDB) não se licenciar do partido, levando em consideração que André apoia a reeleição da presidente Dilma Rousseff (PT) , mas não deixa de apoiar os pré-candidatos do PMDB no Estado.

“O licenciamento do governador depende da decisão da executiva nacional, ainda não temos uma definição. O governador apoia a pré-candidatura da Dilma, mas também apoia a pré-candidatura de Nelsinho Trad (PMDB) ao governo do Estado e da Simone Tebet (PMDB) ao Senado. O licenciamento depende de como serão tratadas essas questões pela executiva nacional e isso ainda não foi definido”, explica o deputado.

Mas, a benevolência do PMDB para com André não deve se estender ao deputado estadual Jerson Domingos, que apoia a pré-candidatura de Delcídio do Amaral ao governo do Estado. Mochi ressalta que Jerson deverá, sim, se licenciar. “Se o Jerson continuar apoiando a pré-candidatura do Delcídio do Amaral (PT), o mínimo que ele deve fazer é se licenciar do partido”, afirma Junior.

Finalizando, o deputado afirma que, ao contrário do que vem sendo divulgado, a decisão sobre o apoio aos pré-candidatos à presidência da República será tomada apenas nas convenções partidárias.  Mochi explica que a reunião de sexta-feira será para deliberação sobre os assuntos discutidos no encontro regional de quinta, que contará com a presença do presidenciável Eduardo Campos (PSB). "Não vamos definir o apoio na sexta-feira, vamos conversar sobre tudo que foi discutido e levantado no encontro regional de quinta-feira. Temos ainda até o dia 30 de junho para definir nosso apoio, isso não é prioridade”, finaliza Mochi.

 Dany Nascimento