16 de janeiro de 2021
Campo Grande 28º 22º

MPE instaura inquérito para apurar mais uma licitação da gestão de Bernal

O MPE (Ministério Público Estadual) por meio da 29ª Promotoria de Justiça instaurou inquérito civil (nº 064/2013) para investigar se houve alguma irregularidade cometida pela prefeitura municipal de Campo Grande na contratação da empresa Marcos Antonio Marini EPP, realizada em outubro de 2013 ainda na gestão do ex-prefeito Alcides Bernal (PP). Segundo publicação no Diário Oficial do MPE, será apurado se houve irregularidades no Pregão Presencial nº 099/2013 que foi aberto pela prefeitura para contratar prestadora de serviço de limpeza e conservação das unidades de saúde do município. Há suspeita, conforme publicação do MPE, de que houve, por parte da prefeitura, "suposto retardamento para o início do procedimento licitatório e irregularidades da empresa habilitada." A promotora responsável pelo inquérito é Ana Carolina Lopes de Mendonça. A possível irregularidade foi denunciada pela CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) em 2013 quando foi levantada a possibilidade de a prefeitura ter "fabricado situação e emergência" ao não efetuar pagamento de seus dividendos com a Total Serviço de Limpeza, forçando a empresa a suspender o serviço obrigando o município a relaizar novo pregão, do qual a Marcos Antonio Marini EPP saiu vencedora. Heloísa Lazarini