11 de maio de 2021
Campo Grande 34º 18º

CULTURA

Nasce a Academia de Letras Feminina em MS, posse acontece hoje

Mara Caseiro diz que Academia nasce para enriquecer patrimônio cultural de MS

A- A+

A presidente da Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul (FCMS), Mara Caseiro (PSDB), afirmou nesta segunda-feira (29), que a Academia Feminina de Letras e Artes de Mato Grosso do Sul (AFLAMS) nasce para enriquecer ainda mais o patrimônio cultural do Estado, este que até o momento vem sendo sucateado pelo governo estadual de Reinaldo Azambuja, ele que cedeu o cargo a colega de sigla, isso, após Mara perder as eleições passadas. No entanto, a pesdebista vem mostrando vontade de entender e tentar converter em votos a classe artística abandonada pelos poderes municipais e estaduais.  

A AFLAMS vem sendo planejada desde o início de 2008, para fomentar e incentivar à leitura, música e artes.  Cerca de 40 acadêmicos devem asssumir os cargos a frente da Academia, o evento de posse acontece hoje (30), a partir das 19h, no plenário da Assembleia Legislativa.  

A literatura ocupará 30 lugares na academia, seguida pelo teatro e artes plásticas, essas com duas vagas cada. Apesar de poucos representantes, os setores de teatro, cinema, música, canto, folclore e artesanato terão no mínimo uma mulher representando cada seguimento.  

“A academia é composta por mulheres brilhantes, que já são destaque em suas áreas, sempre trabalhando pela cultura e pelo aprimoramento da língua portuguesa em nosso Estado. Em grupo, além de atuar para elevar o nível da produção literária local, elas com certeza vão fortalecer a atuação das mulheres no campo cultural e enriquecer o patrimônio cultural de Mato Grosso do Sul”, afirmou Mara Caseiro, destacando que o Governo do Estado é parceiro e apoia a instalação da academia desde a apresentação do projeto.

A presidente da Fundação de Cultura também ressaltou que a Academia Feminina de Letras e Artes terá papel de extrema importância que é preservar as riquezas culturais da região e, sobretudo, estimular novos talentos.

Mara Caseiro foi convidada pela presidente da entidade, Delasnieve Daspet, para ser obliteradora do selo comemorativo pela instalação da academia, a ser lançado pelos Correios.

A presidente da Fundação de Cultura também receberá os participantes do evento para uma noite de homenagens e comemorações que acontece no Museu de Arte Contemporânea (MARCO), logo após a cerimônia de posse.

O governador Reinaldo Azambuja deve participar do evento. Também já confirmaram presença nomes de destaque nas artes e literatura, como o ator Diogo Vilela, o presidente nacional da Academia de Letras do Brasil, Mário Lopes Carabajal, além de representantes de editoras, entidades ligadas à poesia e academias literárias de diversos estados brasileiros.

ACADÊMICAS

A Academia Feminina de Letras e Artes de Mato Grosso do Sul será composta por Delasnieve Daspet, Maria Helena Sarti, Aida Machado Domingos, Maria Teresa Casadei, Blanche Maria Torres, Rosangela Villa da Silva, Rosemari Gindri, Edineide de Oliveira, Marlei Sigrist, Marilene Grolli, Ana Lúcia Moreira, Silvia Regina Farina, Lúcia Monte Bueno, Aurineide Oliveira, Therezinha Selem, Viviane Vazes, Yrama Barros, Maria José Cordeiro, Martha Brum, Valmira Garcia, Mirian Suzuki, Neyla Mendes, Kênia Braga, Luciana Rondon Carvalho, Daniela de Cássia Duarte, Ledir Marques Pedrosa, Sonia Cristina de Albuquerque, Angela Cristina dos Reis, Sonia Maria Ruas Rolon, Marta Martins de Albuquerque, Cilene Queiróz, Helita Fontão, Severina da Silva, Lais Doria, Lucimara Calvis, Ana Aparecida Arguelho, Érika Rando de Oliveira, Maria Caroline Bertol, Eudirce Isabel dos Reis e Ilva Maria Xavier Canale.