26 de novembro de 2020
Campo Grande 34º 23º

AROLDE DE OLIVEIRA

Negacionista, senador bolsonarista morre devido a Covid-19

Senador carioca já havia negado riscos da Covid-19 e também negou eficácia do isolamento

O senador Arolde de Oliveira (PSD-RJ) morreu aos 83 anos na noite desta 4ª-feira (21.out.2020) vítima de falência múltipla dos órgãos em consequência da Covid-19. Em 11 de agosto ele chegou a negar os riscos da Covid-19, indicando teorias da conspiração em postagem.  "Efeito covidão? Total de óbitos de abril a julho em 2019, 437.433, e em 2020, 491.336, aumento de 53.903. Como se os inimigos do Brasil comemoraram 100.000 mortes só pelo vírus chinês? Acho que muita gente vai responder por crime de corrupção e até de homicídio. Aguardemos...", postou. 

Oliveira estava internado desde o dia 4 deste mês no Hospital Samaritano, em Botafogo, Zona Sul do Rio de Janeiro. O político teve uma série de complicações no seu quadro de saúde nos últimos dias. Com liderança entre os evangélicos e longa trajetória na política fluminense, Arolde Oliveira chegou ao ápice de sua carreira política ao se eleger senador em 2018, na esteira da onda bolsonarista.

Em abril, o senador questionou na mesma rede social a eficácia do isolamento social. "Os números do vírus chinês no mundo e no Brasil demonstram a inutilidade do isolamento social. Autoridades, alarmistas por conveniência, destruíram o setor produtivo e criaram milhões de desempregos. O Presidente @jairbolsonaro, isolado pelo STF, estava certo desde o início", opinou. 

Ele será substituído no Senado pelo advogado Carlos Portinho, seu primeiro suplente.