30 de outubro de 2020
Campo Grande 24º 18º

Nelsinho não se abala com a possibilidade de perder aliados

O pré-candidato ao governo do Estado, Nelson Trad Filho (PMDB) afirmou que seu partido terá duas chapas para deputado federal e duas para deputados estaduais, sendo uma apenas para membros do PMDB (Partido do Movimento Democrático Brasileiro) e outra para os partidos aliados. Nelsinho admite a dificuldade em chegar a uma conclusão com os aliados, levando em consideração que os partidos que já possuem deputados eleitos, levam vantagem dentro de um chapão. “Todos partidos querem se alinhar de acordo com potencial eleitoral de seus componentes, nenhum partido quer se alinhar com aqueles que têm deputados definidos, porque esses deputados levam vantagens em função de já serem deputados e terem uma estrutura maior. Quando se aglutinam em torno de vários partidos para disputar uma vaga, fica mais atraente, tem chance matemática de eleger mais deputados, estamos tentando conciliar esses interesses. Podemos ter até mesmo mais uma chapa para deputado estadual, mas ainda estamos conversando”. Mesmo com a possibilidade de perder alguns partidos que vinham declarando apoio ao PMDB (Partido do Movimento Democrático Brasileiro), como o PPL (Partido Pátria Livre), onde a presidente Mulher do partido declarou apoio a Delcídio do Amaral (PT) e da indecisão do PTN (Partido Trabalhista Nacional), que só definirá seu apoio durante a convenção na tarde de hoje, Nelsinho acredita que isso faz parte da política e garante que alguns partidos que declararam apoio aos petistas também cogitam mudar de ideia e apoiar sua pré-candidatura. “Essa questão de apoio só temos certeza quando for registrado no TRE (Tribunal Regional Eleitoral). Assim como tem partido que diz estar conosco e vai com eles, tem partidos que dizem estar com Delcídio, mas está conversando conosco, isso é normal. A convenção é o encaminhamento para definir, mas a definição final acontecerá quando for registrada no TRE”. Dany Nascimento