24 de setembro de 2020
Campo Grande 34º 20º

Pré-candidato estreita relação com PSB no encontro do partido

Acontece hoje o encontro regional do PSB com a presença do pré-candidato a governo do Estado, Nelsinho Trad (PMDB). A reunião acontece para estreitar a relação do PMDB e PSB e organizar as ações e buscar a boa sintonia entre os partidos. De acordo com Trad, o PSB é o exemplo de uma busca por partidos que possuem o mesmo plano de governo dos peemedebistas. Além do PSB, outros partidos estão na lista de Nelsinho para firmar aliança, como o DEM. “Eu não vou forçar ninguém a se coligar, se os partidos se identificam conosco, serão bem recebidos”, afirma. Trad lembrou que na manhã de hoje, reuniu-se com alguns membros do PMDB para tratar de questões do partido, como o tempo de televisão, coligações, jurídica de campanha e outros pontos. O pré-candidato ofereceu ao PSB as vagas de vice-governador, suplente de senado e o palanque para o presidenciável Eduardo Campos, e garante que a escolha do vice ser da região de Dourados é estratégica para atrair eleitores da região sul. “ A Simone Tebet tem eleitores na região do bolsão, eu tenho na Capital, nada mais justo que  escolher alguém da região sul”. Questionado sobre o nome do vice-governador e dando como exemplo o nome do deputado estadual Londres Machado (PR), que está cotado para ser o vice do seu rival Delcídio do Amaral (PT), na busca pelo governo do Estado, por ser um nome forte e com grande história política, Nelsinho diz estar cuidando dessa parte de sua campanha. "Eles que cuidem do vice deles, quem irá analisar se os nomes escolhidos tanto na minha chapa quanto na do Delcídio será o eleitor". Em sua campanha, Nelsinho tem o projeto de oferecer aos eleitores mudanças, avanços, geração de emprego e educação. “Eu não quero que aconteça o estelionato como aconteceu em Campo Grande no ano passado, só vou prometer aquilo que posso cumprir”, disparou referindo-se a gestão do ex-prefeito Alcides Bernal (PP), que teve seu mandato cassado em março deste ano. Referente as acusações em que o deputado estadual Pedro Kemp (PT), afirma que o PMDB está desesperado por não ter ao seu lado apoio de grandes partidos como o PR e a indefinição com os Democratas, Trad disse apenas que não há desespero, e que busca causas, ideias e situações que irão transformar o Estado e o país e lembra ainda que cerca de 11 estados estão com dificuldades em se aliar ao Partido dos Trabalhadores. Tayná Biazus e Dany Nascimento