27 de setembro de 2020
Campo Grande 39º 25º

PTB apoia reeleição de Dilma e pode formar aliança com Delcídio no Estado

O presidente nacional do PTB, Benito Gama, afirmou na manhã de hoje que o partido, além de apoiar a presidente do Brasil, Dilma Rousseff, na sua tentativa a reeleição, só irá aceitar aliança com outro partido se for garantido vaga a senado ou a governo do Estado. Isso porque o maior objetivo é reconstruir a imagem da sigla em Mato Grosso do Sul. Em seu discurso, Benito deixou claro que sem política nada é feito da vida, não se organiza sociedade, não é inserida a democracia, e que, para se fazer eleição é necessário que o partido indique seus candidatos, pois o PTB é uma marca forte em todos os estados. “Temos que fazer ao menos 5% dos eleitores em cada município do Estado”, afirmou. O objetivo, ainda de acordo com o presidente nacional, é lançar um nome para concorrer ao governo de Mato Grosso do Sul. “Tenho certeza que com as lideranças da sigla, o PTB vai entrar pela porta da frente nessas eleições. Temos que escolher pessoas para liderar e deixar marcas profundas para as pessoas olharem e lembrarem”, salientou. Benito mostra que, caso seja feita uma aliança, a preferência é em caminhar ao lado do senador petista e pré-candidato ao governo, Delcídio do Amaral, assim como o partido irá caminhar com a presidente Dilma. “O PTB está do lado da Dilma, e aqui no Estado será a mesma coisa, o único estado que eu deixei livres para decidir é Minas Gerais e o Distrito Federal”. Para o presidente nacional, o desejo por governo ou senado é porque, em sua opinião, ninguém disputa a vaga de vice-governador, referindo-se a que, o eleitor vota apenas no governador. “O ideal é governo ou senado. Ninguém disputa a vice finaliza Hoje o PTB pretende lançar para a campanha de 2014, ao menos 32 nomes para tentar as vagas de deputados federais e seis senadores. Tayná Biazus