16 de setembro de 2021
Campo Grande 32º 21º

Política

Orientação sobre restrição de circulação no STF com o agravamento da pandemia

A- A+

Orientação sobre restrição de circulação no STF com o agravamento da pandemia

Diante do agravamento da pandemia da Covid-19 no Distrito Federal e em todo o país, a Presidência do Supremo Tribunal Federal (STF) informa que a administração da Corte, que já estava com presença em patamar abaixo de 10%, funcionará nas próximas duas semanas de modo completamente remoto, a fim de reduzir a circulação no tribunal.

Ou seja, as sessões plenárias e outras atividades do tribunal continuarão normalmente, mas sem a presença do presidente e equipe na Corte.

A medida foi tomada por recomendação da Secretaria de Serviços Integrados de Saúde (SIS) do STF.

Diante disso, a Presidência recomenda ainda que os servidores e colaboradores da Corte e dos gabinetes dos ministros também mantenham - com exceção dos serviços essenciais - o trabalho remoto. Aqueles que não precisam ir presencialmente à Corte, devem ficar em casa.

Cerca de 90% dos servidores e colaboradores do tribunal já estavam em trabalho remoto. Mas, neste momento de piora da situação sanitária, a Presidência pede que haja um esforço mais amplo de redução, inclusive nas áreas prioritárias que estavam em trabalho presencial mediante cuidados.

O Supremo conta, em seu quadro de servidores, com um dos maiores epidemiologistas do Brasil, o Dr. Wanderson Oliveira, secretário da SIS. Segundo ele, não é o momento de baixarmos a guarda para a Covid-19. É extremamente importante que todos sigam as recomendações das autoridades sanitárias, como manter distanciamento, usar máscara e higienizar as mãos.

Todos devem se cuidar e cuidar dos outros para evitar a disseminação da Covid-19.

//SGPr

Fonte: STF