17 de junho de 2021
Campo Grande 26º 15º

Para Puccinelli, projeto que reduz dívida de MS irá impactar pouco

A- A+

O governador do Estado, André Puccinelli (PMDB), falou na manhã de hoje, sobre o projeto aprovado ontem no Congresso Nacional, que altera o indexador e corrige a dívida dos Estados com a União. De acordo com Puccinelli, somente 3% da dívida será reduzida em Mato Grosso do Sul. “A dívida em 2015 vai ficar em torno de R$ 100 milhões/mês, isso seria R$ 3 milhões de alívio, esse valor já é alguma coisa”, disse o governador. O chefe do executivo estadual garantiu que a receita do Estado é seis vezes maior, o que representa então um impacto de 0,5% a menos nas despesas do Estado, sendo o valor considerado por Puciinelli bastante baixo. Além disso, outra situação que ajuda o Estado, que são os royalties do petróleo, que serão destinados a todos os estados do Brasil e o e-commerce. “A projeção é de 550 mil barris de petróleo/dia, esse é outro fator que também irá ajudar, e o comércio presencial que tende aumentar”. Pela proposta, o indexador atual que gira em torno de 6% a 9% de juros, mais IGP-DI (Índice Geral de Preços – Disponibilidade Interna), baixa para 4% de juros mais Selic (Sistema Especial de Liquidação e de Custódia) ou IPCA (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo), excluindo assim o IGP-DI. Essa mudança se aplica ao valor da dívida a partir de janeiro de 2013. Com a aprovação do projeto, falta agora a presidente Dilma Rousseff (PT), sancioná-lo. Tayná Biazus