20 de setembro de 2020
Campo Grande 27º 19º

PSB pode perder filiados diante de aliança com Nelsinho Trad

Para o vereador Carlão, presidente municipal do PSB de Campo Grande, ao aceitar o convite de Nelsinho Trad (PMDB) para compor chapa com o pré-candidato ao governo, do Estado, o presidente regional do PSB, Murilo Zauith, acertou em relação ao contexto nacional, por garantir em Mato Grosso do Sul um palanque para Eduardo Campos, pré-candidato à presidência da República, mas a decisão de Murilo pode acarretar baixas dentro do partido. "Acredito que alguns membros do partido irão se afastar para apoiar outros candidatos", afirma Carlão que reconhece que Murilo não teve escolha e que será difícil reunir todo partido em torno de Nelsinho. "O Eduardo campos não deixou escolha ao Murilo, e a princípio, o partido estava meio solto, mas agora eles terão que juntar partido o que vai ser um pouco difícil, mas eleger Eduardo Campos é o projeto maior do PSB", pondera Carlão. Além do vereador, que se diz "Delcidido", o vice-presidente do PSB, Sérgio Assis, também é um dos membros do partido que gostariam de ver o PSB aliado ao pré-candidato do PT Delcídio do Amaral. Carlão confirmou o encontro que haverá na próxima quinta-feira entre Nelsinho e membros do PSB par discutir estrategias de campanha, e anunciou que irá defender o nome de Tatiana Ujacow para vice de Nelsinho ao invés do vereador de Dourados. "O intuito em ter o pastor Sergio é é trazer os evangélicos, mas na minha opinião o melhor nome seria o da Tatiana porque traz o eleitorado feminino assim como André tem a Simone Tebet e o PT tem a Dilma. Se o Nelsinho tivesse uma mulher de vice, ele poderia ter mais aceitação e ficar melhor diante do eleitorado", finaliza Carlão. Heloísa Lazarini e Tayná Biazus