05 de maro de 2021
Campo Grande 28º 21º

Nova cassação?

Pedido de afastamento de Bernal divide opinião de vereadores

A tentativa do vereador Airton Saraiva de cassar novamente o prefeito de Campo Grande, Alcides Bernal (PP), por improbidade administrativa divide opiniões dos parlamentares da Câmara de Vereadores da Capital.

Saraiva retomou nesta quinta-feira (17) as discussões com colegas sobre assunto e afirmou que pretende afastar Bernal da Prefeitura imediatamente. O vereador usa como base supostos desvios de verba pública por meio de contratos de obras emergenciais e também o não fornecimento de alimentos para merenda dos alunos da Rede Municipal de Ensino (Reme). Entretanto, Saraiva ainda não especificou quais são os itens do pedido de abertura de Comissão Processante que deve apresentar nos próximos dias.

Enquanto opositores mais ferrenhos a Bernal, como Saraiva e Paulo Siufi (PMDB) sejam favoráveis ao afastamento do prefeito, outros parlamentares acreditam que Bernal deve encerrar seu mandato para que população avalie a administração do progressista sem “torná-lo vítima”.

Para o vereador Chiquinho Telles (PSD) cassar Bernal novamente ou afastá-lo é inviável devido às consequências políticas que isso pode acarretar aos vereadores e até mesmo futuros candidatos a prefeito (a) nas eleições municipais deste ano. “Já fizemos isso uma vez, esse negócio de processante não existe mais. Ele tem que permanecer lá até parar mostra a incompetência dele. O maior castigo para os incompetentes é bani-los da politica”, diz Chiquinho.

Assim como Telles, o vereador Alex do PT, que foi líder de Bernal na Câmara em 2013 e início de 2014, também é contra nova cassação ou afastamento do prefeito. “Não acho que seja possível, temos que avaliar os motivos primeiro”.

Já Siufi concorda com Saraiva e afirma que ‘a Câmara não pode se omitir pensando em eleições’. “Afastar o Bernal é viável porque ele está incorrendo em fatos e ações graves que levam à improbidade administrativa e isso e passível de afastamento e cassação. Eu não posso jogar com eleição deste ano. Tenho que trabalhar com a realidade. A população está sofrendo, se ele está desviando dinheiro tem que ser apurado, não podemos fechar os olhos simplesmente por causa da eleição.”