17 de junho de 2021
Campo Grande 26º 15º

Picarelli defende indicações técnicas do PMDB para governo tucano

A- A+

Conforme explicou o deputado estadual, Maurício Picarrelli (PMDB), mesmo que o governador eleito, Reinaldo Azambuja (PSDB), queira que a sigla faça parte de seu governo, quem irá indicar os nomes é o próprio PMDB, ou seja, a  escolha não será feita pelo tucano. “A indicação tem que partir do partido, em um consenso entre todos, não se pode fazer indicações particulares”, disse o parlamentar. Além disso, conforme Picarelli, os nomes devem ter competência técnica para atuar, já que Azambuja, desde o início da campanha eleitoral fala em um governo técnico. “As indicações devem ser técnicas para cumprir a vontade do governador”. Mesmo sem nenhuma secretaria definida até o momento, ou nomes para indicar, os peemedebistas já se consideram da base do governador eleito, e o deputado garante que isso já estava definido, pois a sigla apoiou o tucano no segundo turno das eleições e realiza semanalmente reuniões com Azambuja e sua equipe. “Nós somos da base, e não iríamos definir isso após indicações em pastas, até porque o PMDB não pediu nenhuma troca”. Sobre a situação dos peemedebistas, o deputado estadual e federal, Marquinhos Trad e Fábio Trad, respectivamente, que há alguns meses se mostram descontentes com o partido, Picarelli afirma que, ambos fazem parte do PMDB, e vão participar de todas as conversas com o novo governador, podendo participar da nova administração do futuro chefe do executivo estadual. “Eles vão participar das conversas, não existe nenhuma situação constrangedora, eles fazem parte da bancada e podem assumir um cargo”, finalizou. Tayná Biazus