23 de outubro de 2020
Campo Grande 33º 23º

"TERRORISTA DE DIREITA"

"Pistola e Nossa Senhora na mão", essa é a campanha de vereadora na Capital

"Dai-nos a benção, oh mãe querida. Nossa Senhora Aparecida", escreveu a candidata

A campanha de Juliana Gaioso, que se lançou à vereadora em Campo Grande é especialmente 'estranha' e se agravou após Gaioso postar uma imagem na rede social em que aparece segurando uma arma com a mão direita e uma imagem de Nossa Senhora da Aparecida com a esquerda.

O partido dela é o PSL e seu número: '17', como o de Jair Bolsonaro, a quem ela se refere como “querido presidente” e com quem posta fotos nas redes sociais.

A seguinte frase acompanha a foto de divulgação: “Dai-nos a benção, oh mãe querida. Nossa Senhora Aparecida”.

Juliana, que já foi assessora de Soraya Thronicke (PSL) no Senado, se define como “terrorista de direita” e já foi alvo de denúncia na Procuradoria-Geral da República pelo deputado federal Fábio Trad (PSD) por suposto envolvimento em grupos extremistas em Campo Grande, atuando para cometer crimes contra o estado democrático de direito.

Fábio Trad disse que recebeu prints de publicações de Juliana Gaioso ofensivas ao estado democrático e com ameaças genéricas aos Trad.  

*Com Brasil 247.