28 de outubro de 2020
Campo Grande 28º 21º

PMDB fala em diálogo, mas exclui aliados da chapa de deputados estaduais

Ao contrário do que afirmou há pouco o pré-candidato do PMDB a governo do Estado Nelson Trad Filho, o partido não irá formar coligação com outras legendas na chapa proporcional de candidatos a deputados estaduais. Segundo o presidente regional do PMDB, deputado estadual Junior Mochi, a sigla possui hoje 20 pré-candidatos a deputados estaduais e pretende eleger de seis a oito.

"Ainda não há nada definido, e serão feitas várias reuniões, mas a única certeza é que teremos chapa pura para deputado estadual", afirma Mochi. O deputado, inclusive não descarta a possibilidade de formar uma "chapa pura " para os federais embora admita que as tratativas com o PSB, que indicará o candidato a vice-governador, estão adiantadas no sentido de que o partido indique de três a quatro candidatos a deputado federal formando uma coligação com provavelmente 14 pré-candidatos, dos quais dez serão do PMDB.

Desta forma, o PMDB restringe as chances dos partidos aliados elegerem deputados estaduais, pois como hoje partido possui a maior bancada na Assembleia Legislativa, com seis deputados, o número de vagas que poderão ser preenchidas pelo partido também é maior e com 20 pré-candidatos certamente o PMDB conseguirá preencher essas vagas sem abrir espaço para trazer candidatos de siglas menores mesmo que elas façam parte de uma coligação envolvendo duas ou três legendas.

Questionado se a falta de espaço dos aliados dentro da chapa proporcional poderia automaticamente fazer com essas legendas migrassem da locomotiva de Nelsinho Trad para o Busão de Delcídio do Amaral, pré-candidato ao governo do PT, Mochi nega e garante que o PMDB conseguirá contentar a todos os aliados na esfera federal. "Eu não conheço busão nem locomotiva. O que sei é que a vontade de cada partido é fechar chapa proporcional e o projeto de muito deles é fazer pelo menos um estadual ou federal, por isso acredito que o PMDB oferece chance de eles materializarem esses projetos", finaliza Mochi.

Heloísa Lazarini e Dany Nascimento