29 de setembro de 2020
Campo Grande 37º 20º

PMDB pensa em formar aliança no Estado oferecendo apoio a pré-candidatos a presidência

O deputado estadual e presidente regional do PMDB (Partido da Social Democracia Brasileira) Junior Mochi, afirmou na manhã de hoje que seu partido deve manter o diálogo sobre o possível apoio de seu partido a um pré-candidato a presidência da república com objetivo de traçar alianças no Estado.  Questionado sobre a maior liderança do PMDB, que é o governador de Mato Grosso do Sul André Puccinelli declarar apoio a presidente Dilma Rousseff (PT) e cogitar a possibilidade de se afastar do partido para apoiar a pré-candidata petista, Mochi garante que isso não interfere nas articulações do partido.

“O apoio do governador a Dilma é uma dívida de gratidão, mas nosso partido tem que pensar no processo eleitoral. Temos que ter esse espaço aberto para tentar formar alianças no Estado, temos que pensar no processo eleitoral. Não descartamos a possibilidade de apoiar a presidente Dilma, mas por enquanto temos que deixar isso em aberto para conversar com outros partidos, visando à possibilidade de coligações no Estado”, explica o deputado.

Mochi destaca ainda que mesmo diante de conversas realizadas entre o governador e a presidente Dilma sobre uma possível aliança entre o PT (Partido dos Trabalhadores) e o PMDB no Estado, coligar com os petistas é algo difícil de acontecer. “Eu acredito que é muito difícil fazer uma aliança com o PT aqui no Estado, não é impossível, mas é muito difícil. Antes até poderia acontecer, mas agora acredito que não faremos aliança”.

O presidente regional garante ainda que pretende oferecer vaga de vice a o apoio ao pré-candidato a presidência para aqueles partidos que desejam se aliar aos peemedebistas no Estado.

Dany Nascimento