27 de fevereiro de 2021
Campo Grande 32º 22º

PF cumpre mandados de prisão e também 'visita' Puccinelli

Os mandados de prisão corresponde da segunda fase da Operação Lama Asfáltica

Na manhã desta terça-feira(10), a Polícia Federal cumpre 15 mandados de prisão temporária, 28 busca e apreensão e 24 de sequestros de bens de pessoas investigadas, pela segunda fase da Operação Lama Asfáltica. A Operação acontece em Campo Grande e Rio Negro (MS), Maringá e Curitiba (PR) e Presidente Prudente e Tanabi (SP).

Entre os locais que a Polícia Federal faz a operação, está a residência do ex-governador André Puccinelli, onde nesta manhã esteve uma viatura da corporação, e deve cumprir os mandados de prisão de André Luis Cance, ex-secretário adjunto da Fazenda, João Amorim proprietário da Proteco e Edson Giroto ex-secretário de Obras do Estado.

A ação conta com 201 policiais federais, 25 da Controladoria Geral da União e 44 da Receita Federal.

A Operação Lama Asfáltica, iniciou sua primeira fase em 2013, quando foi constatada a existência de grupo que, por meio de empresas em nome próprio e de terceiros, superfaturaram obras contratadas com administração pública, mediante de corrupção de servidores públicos e fraudes a licitações, ocasionando desvios de recursos públicos, inclusive federais. Os contratos sob investigação evolvem mais de R$ 2 bilhões de reais.

Há suspeitas de desvios milionários na gestão de Puccinelli, que aconteceriam em superfaturamento de Obras e favorecimento a empresas em licitação. Fiscalizações feitas pela CGU e relatórios da Receita Federal, depois de análise de materiais apreendidos na primeira fase, apontaram fortes indícios de prática criminosa de lavagem de dinheiro, incluindo recursos federais, corrupção passiva, com manobras para ocultar valores, como aquisição de bens em nome de terceiros e saques em espécies, de acordo com a divulgação da PF.

O juiz Carlos Alberto Garcete, havia decretado prisão temporária, por cinco dias de nove investigados na Operação Lama Asfáltica, em sua primeira fase. Foram detidos o ex-deputado federal Edson Giroto (PR), João Alberto Krampe Amorim dos Santos, Átila Garcia Gomes, Tiago de Souza, Elza Cristina Araújo dos Santos, Maria Wilma Casanova Rosa, Maxwell Thomé Gomez e Rômulo Tadeu Menossi.

De acordo com a PF, os presos assim como os materiais e documentos apreendidos serão encaminhados para a Superintendência da corporação em Campo Grande (MS). Foi marcada uma entrevista coletiva para as 10h de hoje (10), na sede da Polícia Federal.