13 de maio de 2021
Campo Grande 25º 15º

Caarapó

Prefeito de Caarapó prepara reforma administrativa

Projeto prevê extinção e fusão entre secretarias e mudanças de comando no primeiro escalão do governo municipal; novidades são aguardadas ainda no decorrer desta semana

A- A+

O prefeito interino de Caarapó, André Nezzi (PDT), anunciou na manhã de segunda-feira (10), em entrevista a uma emissora local, que vai fazer uma reforma administrativa na prefeitura. Sem dar detalhes, o dirigente disse que vai aproveitar as férias coletivas de janeiro – provavelmente de 14 a 29 – para avaliar e definir a nova estrutura, que será encaminhada à Câmara de Vereadores para deliberação.

Ainda sem um projeto formal da nova estrutura, mas que já está sendo elaborado, André Nezzi afirma que o estudo preliminar prevê a implantação de um novo organograma, que atualmente é composto pelo Gabinete do Prefeito, Secretaria de Administração e Finanças, Obras, Serviços Urbanos, Ação Social, Educação e Esportes, Suprimento e Logística, Desenvolvimento Econômico e Saúde. A nova estrutura deverá juntar as atribuições das secretarias de Obras e de Serviços Urbanos em uma única pasta – Infraestrutura, que também será responsável pela área de habitação. Essa fusão vai abrir espaço para a criação da Secretaria de Planejamento – ou incorporar as atribuições do planejamento na Infraestrutura, que passaria a se denominar Secretaria de Infraestrutura, Planejamento e Habitação -, tendo em vista que o desejo do dirigente municipal é não aumentar o número de pastas. Estuda-se reunir Planejamento e Infraestrutura em uma única unidade. A Secretaria de Desenvolvimento Econômico deverá focar o agronegócio, com a introdução de um setor específico para cuidar da agricultura.

Com a criação da nova estrutura, o organograma do Poder Executivo municipal deverá ter oito órgãos de primeiro escalão: Gabinete do Prefeito, Secretaria de Administração e Finanças, Secretaria de Infraestrutura, Planejamento e Habitação, Secretaria de Assistência Social, Secretaria de Educação e Esportes, Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Agricultura, Secretaria de Suprimento e Logística e Secretaria de Saúde.

“O que já está decidido é que não vamos ampliar o número de secretarias. A ideia é fazer algumas adaptações, alterando a estrutura administrativa, possibilitando a implementação de algumas ideias que queremos pôr em prática, como a questão do planejamento e do foco maior na área do agronegócio”, destacou André Nezzi.

O prefeito interino confirmou ainda que haverá mudanças no comando de algumas secretarias e remanejamento entre órgãos. Sem adiantar quais pastas sofrerão mudanças, o dirigente afirmou apenas que alterações já poderão ocorrer durante esta semana. “A reforma deverá ser completada somente no ano que vem, pois algumas alterações dependem de aprovação de projeto de lei pela Câmara de Vereadores”, explicou.

André Nezzi disse também que vai modernizar a máquina pública. A intenção, segundo ele, é informatizar todos os setores da administração municipal, onde essa área ainda é carente. “Pretendemos digitalizar todos os documentos municipais, facilitando o arquivamento e posteriores consultas”, destacou. “Precisamos usar a tecnologia disponível”, defendeu.