14 de maio de 2021
Campo Grande 26º 17º

PRODES

Prefeito sanciona projetos e empresas devem injetar R$ 13 milhões na economia local

Cerca de 95 novos postos de trabalho devem ser criados

A- A+

O prefeito Marquinhos Trad (PSD) sancionou, nesta quarta-feira (3), oito projetos aprovados através da Lei do Programa de Incentivos para o Desenvolvimento Econômico e Social de Campo Grande (Prodes). Com assinatura, empresas devem injetar mais de R$ 13 milhões na economia de Capital, possibilitando a geração de ao menos 95 novos empregos diretos.

Aprovados pelo Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social (Codecon) e pela Câmara de Vereadores, o Prodes, segundo o prefeito, fomenta o desenvolvimento não apenas econômico, mas social, turístico, cultural e tecnológico da cidade. “Através desses incentivos, aprovados após análise criteriosa de entidades idôneas, estimulamos a transformação de produtos primários e recursos naturais existentes no Município", pontuou Marquinhos. 

O secretário municipal de Desenvolvimento Econômico e de Ciência e Tecnologia, Herbert Assunção de Freitas, ressaltou o compromisso da gestão, no sentido de incentivar a economia local. “Com essas leis assinados hoje pelo prefeito, serão gerados pelo menos 95 empregos diretos. Será um investimento representativo e significante para o crescimento da nossa economia local. Nossa missão na Sedesc é alavancar ainda mais o desenvolvimento de Campo Grande”, atenuou.

 Secretário municipal de Desenvolvimento Econômico e de Ciência e Tecnologia, Herbert Assunção. Foto: Reprodução 

Ricardo Thomazini, empresário presente na solenidade, disse que irá instalar sua empresa do segmento de comércio atacadista e transporte rodoviário de produtos de panificação, no Polo Oeste, os incentivos do Prodes contribuem para que haja o fortalecimento da indústria e, com isso, os empresários possam alavancar seus negócios.

“Apesar do momento econômico delicado que vivemos hoje em todo o País, não podemos perder a esperança de crescimento e, a iniciativa do Prodes nos dá esse amparo para alavancar nossos negócios e trazer prosperidade, gerando mais emprego para a região onde nos instalamos e também nos dá a oportunidade de expandir”, disse Thomazini.

Ricardo Thomazini, empresário presente na solenidade. Foto: Reprodução 

INCENTIVOS 

Conceder a doação de terreno para a construção das obras necessárias ao empreendimento; executar, diretamente ou através de terceiros, os serviços de infraestrutura necessários a edificação das obras civis e de vias de acesso; conceder redução ou isenção de taxas, do ISSQN decorrente de obras de construção e IPTU incidente sobre o imóvel; conceder redução de ISSQN sobre a operação (em Casos Especiais); qualificação de mão de obra e seleção via Funsat.

Compete ao Codecon emitir parecer sobre a viabilidade ou não de programas ou projetos; examinar casos de revisão, suspensão ou revogação dos incentivos concedidos pelo Prodes.

Para emitir o parecer, o Codecon é composto de sete representantes de órgãos e entidades do Município; quatro representantes dos empregadores do campo, da indústria, comércio e serviços, sendo um de cada setor, e três representantes dos trabalhadores da indústria, comércio e serviços, sendo um de cada setor.

Durante a cerimônia de assinatura nesta manhã, a presidente da Comissão Permanente da Indústria, Comércio, Agropecuária e Turismo da Câmara Municipal, a vereadora Dharleng Campos enalteceu a agilidade do Executivo Municipal no sentido de viabilizar que novas empresas se instalem ou que as já existentes possam expandir dentro da cidade, promovendo o fomento do desenvolvimento econômico local.

“Quero enaltecer a visão do prefeito que tem colocado essa questão como prioridade, sabendo que cada lei do Prodes assinada beneficia diretamente a nossa população, seja no sentido de abertura de novas vagas de emprego, ou na geração de riqueza para a nossa cidade. Esse trabalho, feito em união pela Câmara e Prefeitura, tem permitido esse momento de prosperidade para Campo Grande”, ponderou Dharleng, que falou em nome do legislativo municipal que, na ocasião, estava representado pelos vereadores João Rocha, Valdir Gomes, Betinho, Cury, Odilon de Oliveira, Cazuza e Carlão.