01 de dezembro de 2020
Campo Grande 33º 24º

PENETRA PANTANEIRO

Prefeito tenta faturar politicamente e passa mais um vexame em MS

Até em ato interno do Incra Marcelo Iunes tentou roubar a cena

A força do hábito de roubar a cena para tirar proveito político talvez explique a sucessão de gafes e deselegantes trapalhadas que o prefeito de Corumbá, Marcelo Iunes (PSDB), vem protagonizando. Pré-candidato à reeleição, e preocupado com seu desempenho nas pesquisas, Iunes não quer perder nenhuma oportunidade para aparecer na fotografia.

Há diversos exemplos desse malfadado costume, como ocorreu há algumas semanas, quando quis exibir sua agilidade no combate à pandemia do coronavírus. Contratou sem licitação, uma empresa de Campo Grande (Império Comércio), sem lastro, para fornecer produtos hospitalares por um valor milionário: R$ 2 milhões 028 mil 640. Só não levou adiante a peraltagem porque foi obrigado a cancelar o contrato, diante da indignada e maciça reação popular.

O prefeito corumbaense penetra de camisa polo cinza. Foto - Reprodução 

Esta semana foi escrito mais um capítulo da vergonhosa e desesperada busca de vitrines políticas, criadas por um prefeito que está a delirar com mais quatro anos de mandato. E não faltaram doses de oportunismo. Iunes sabia que estava programada para sexta-feira, 3, em Campo Grande, por meio de chamada de vídeo, a entrega de títulos definitivos a beneficiários dos projetos de assentamento em Corumbá, Tamarineiro II e Paiolzinho, além de várias viaturas, com a participação da ministra da Agricultura, Tereza Cristina da Costa Dias, e do presidente do Incra (Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária), Geraldo Melo Filho.

Na véspera, porém, um ato semelhante, de caráter simbólico e também sob chancela do Incra, acontecia em Corumbá. Iunes já tinha a informação do evento em Campo Grande e resolveu aboletar-se no ato do governo federal em sua própria cidade. Com assessores e aliados, desembarcou no recinto, já paramentado com peças da identificação oficial da Prefeitura. Sabia, entretanto, que estava desautorizado pela chefia local do Incra a fazer qualquer tipo de proselitismo político ou até mesmo a comparecer.

Iunes não só compareceu, como fez uso da palavra para exaltar sua gestão e ressaltar os créditos pelo alegado apoio de mobilidade ao Incra para necessidades de deslocamento. A resposta contrariada do órgão federal derrubou o circo armado pelo prefeito. Além de ter informado Iunes com antecedência que o ato solene tinha sido cancelado, e por isso o ato simbólico, a chefia local do Incra esclareceu que, por dispor de veículos próprios, o órgão não precisaria do citado apoio do prefeito para esse deslocamento. 

O Instituto disse ainda que o ato de entrega dos títulos é de responsabilidade exclusiva do governo federal e que a presidência e as chefias regionais não autorizam qualquer tipo e promoção pessoal, “seja de seus servidores ou de terceiros nas ações de sua competência”. Acrescenta ainda que está reiterando essas recomendações a todos os servidores “para cumprimento irrestrito das determinações, especialmente em período eleitoral”.

 A manifestação do Instituto foi uma resposta direta à presença do prefeito “penetra” no ato simbólico e ao conteúdo político de seu discurso. Ao usar da palavra, Iunes disse: “É um dia muito importante para nós da Prefeitura e especialmente para vocês, produtores dos assentamentos, que há mais de duas décadas esperam pelo título de domínio do seu lote”. 

Iunes acrescentou: “Trabalhamos para garantir qualidade de vida para vocês. Estamos dando manutenção constante nas vicinais. Estamos trabalhando [com os projetos de assentamento federal e municipal] para garantir compra direta da produção de vocês. A Prefeitura tem esse compromisso com o incentivo à produção. Quanto mais produzirem, mais vamos comprar de vocês. Vamos dar suporte para a entrega dos documentos em cada lote. Isso dá tranquilidade para cada beneficiário”.

Eis a resposta do Incra, na íntegra, divulgada um dia após o ato simbólico em Corumbá: “A Superintendência Regional do Incra no Mato Grosso do Sul informa que possui estrutura própria para a realização de todas as suas ações junto aos assentamentos federais. Tal estrutura vem sendo reforçada pelo Governo com a entrega de novas viaturas para o desenvolvimento do trabalho de campo, como ocorreu nesta sexta-feira, em Campo Grande, com a presença da ministra da Agricultura Pecuária e Abastecimento, Tereza Cristina, e o presidente do Incra, Geraldo Melo Filho.

Nesta 5ª-feira (2.julho) o Incra enviou, por determinação da Presidência, à Prefeitura Municipal de Corumbá um ofício informando sobre o cancelamento da entrega dos títulos naquela data. O Incra não autoriza qualquer tipo de promoção pessoal, seja de servidores ou de terceiros em ações da autarquia. E reforça as recomendações a todos os servidores para que fiquem atentos ao cumprimento irrestrito da legislação, em especial no período eleitoral”.