24 de junho de 2021
Campo Grande 31º 19º

Na luta pela presidência da Assembleia, Mochi sai na frente

A- A+

O deputado estadual Junior Mochi (PMDB), avalia a presidência da Assembleia Legislativa como “um forte poder” e por o PMDB ter a maior bancada, quer continuar com a presidência da casa e já vem trabalhando há algum tempo para que isso ocorra. “A presidência da casa é um poder, um poder legislativo. Isso é importante para qualquer partido, para qualquer grupo político ter a presidência da assembleia. Todos que querem ser presidentes têm que conversar tanto com os atuais deputados, quanto os novos, que serão nove e são eles que vão escolher”, explica. Mochi explica que entre os novos deputados, já tem o apoio de pelo menos três. “Tudo é conversa, eu já tenho o Renato Câmara (PMDB), Antonieta Amorin (PMDB), e o Barbosinha (PSB). Nós estamos utilizando aquilo que tem sido praxe na casa, por conta de ter mantido a maior bancada na casa nós queremos pleitear e manter presidência, obviamente se você não tiver apoio, você não consegue e primeiramente você tem conseguir o apoio da sua base, a partir daí discutir com os outros blocos”, disse. O deputado ainda explica que está conversando com vários partidos, mas ainda não tem nada definido. “Nós temos nove assinaturas e estamos conversando, com vários partidos, inclusive com o PT, mas nada ainda definido. Nós estamos montando uma chapa que contemple todos os blocos partidários dentro da casa, mas essa discussão vai até janeiro ou fevereiro, não fecha agora”, afirmou. Com relação ao partido estar abrindo mão da participação no governo de Reinaldo Azambuja (PSDB), para conseguir a presidência da assembleia, Mochi disse isso é uma outra coversa e que uma coisa não deve interferir na outra. “Não estamos discutindo trocas. A participação do PMDB e na medida em que o governador eleito nos convide e queira nossa participação. Uma discussão é diferente da outra, uma é a participação do PMDB no governo, outra coisa é a discussão em relação á presidência da assembleia legislativa”, finalizou. Leide Laura Meneses