28 de janeiro de 2021
Campo Grande 28º 20º

Programa de governo de Delcídio tem viés social intenso

O candidato a governo do Estado, Delcídio do Amaral (PT), juntamente ao partido e partidos aliados, elaborou o programa de governo, contando com a participação da população sul-mato-grossense. Foram elaboradas, de acordo com o próprio candidato, propostas com viés social intenso.

“Nós ouvimos os partidos aliados e a população através de plenárias realizadas em várias regiões, onde todo mundo teve a oportunidade de participar, e recebemos também sugestões também  via Internet , pelo nosso site www.darpalavra.com.br”, afirmou.

Ainda conforme explicou Delcídio, este é um programa com políticas públicas para a área social, tendo três eixos principais, o social, o desenvolvimento com sustentabilidade e um terceiro eixo voltado para a gestão, considerada pelo candidato, revolucionária, sendo, ágil, rápida e com o Estado prestando serviços eficientes para a população que paga seus impostos e exige a contrapartida.

“Vamos mostrar propostas absolutamente factíveis e divulgar a origem do dinheiro a ser investido. Mostraremos também os programas do governo federal , que é um grande parceiro de Mato Grosso do Sul, sem falar na logística,  fundamental para atrair investimentos e gerar empregos. Outro ponto importante do programa de governo é o crescimento econômico de todas as regiões e não de apenas alguns municípios”, revelou.

Delcídio aproveitou para anunciar os primeiro passos da campanha. “Ao longo dos próximos dias vamos fazer o lançamento das campanhas dos nossos candidatos e um evento específico do programa de governo, com muitas novidades nas áreas de saúde, educação e  segurança pública. A gente vai mostrar um estado veloz,   ágil, transparente, que facilita a vida das pessoas. Um estado descentralizado , porque nós vamos interiorizar a administração para aproximar o governo dos municípios, ou seja, um trabalho focado no municipalismo, mas não apenas no discurso, mas na prática, uma reengenharia sob o ponto de vista de gestão. Faremos uma campanha simples, uma campanha de rua, distribuindo santinhos e olhando no olho das pessoas, conversando com toda a população, uma campanha de chão como estamos acostumados a fazer”.

Na tarde de sábado, foi protocolado no TRE (Tribunal Regional Eleitoral), as chapas que disputarão as eleições de outubro, além do programa de governo. Delcídio chegou ao TRE acompanhado do candidato ao Senado, Ricardo Ayache, do vice,  Londres Machado, além de presidentes e militantes dos 12 partidos que compõem a coligação (PT, PR, PDT, PV, PTB, PTC, PCdoB, PROS, PRP, PSDC, PSL e PPL) . Ao todo, a coligação terá 220 candidatos a deputado estadual e 48 a deputado federal,  e prevê um gasto de R$ 28 milhões na campanha.

“Não sou de fazer previsões exageradas, mas creio que temos condições de eleger metade  da bancada federal e metade da Assembléia, além do senador e do governador. São quatro chapas muito boas, que dão condições para os partidos menores elegerem deputados, com os candidatos  muito bem distribuídos nos 79 municípios e nas oito regiões do estado“, finalizou.

Tayná Biazus com Assessoria