21 de setembro de 2021
Campo Grande 39º 24º

Política

Proposta incentiva "sinal vermelho" para combate à violência doméstica

A- A+

O Projeto de Lei 741/21 cria o programa de cooperação "Sinal Vermelho contra a Violência Doméstica". O texto em tramitação na Câmara dos Deputados integra conjunto de iniciativas apoiadas pela bancada feminina.

Mulheres em situação de violência doméstica ou familiar terão a oportunidade de, reservada e silenciosamente, fazer denúncia e pedir socorro em repartições públicas e estabelecimentos comerciais, entre outros parceiros do programa.

Divulgação/Câmara Municipal de Bauru-SP
Mão com Sinal Vermelho da campanha
Campanha do sinal vermelho foi lançada em 2020 com a participação de farmácias

A vítima poderá apresentar o sinal "X" em vermelho na palma da mão. A polícia deverá ser acionada pelo estabelecimento parceiro, a fim de propiciar o acolhimento e a assistência da vítima, resguardado o direito ao sigilo e à privacidade durante todo o processo.

"A proposta partiu da Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB), inspirada em iniciativas parlamentares e com alterações textuais oportunas", disseram as autoras, deputadas Margarete Coelho (PP-PI) e Soraya Santos (PL-RJ).

O texto incorpora ainda o "Pacote Basta", lançado pela AMB. São alterações no Código Penal e nas leis Maria da Penha e dos Crimes Hediondos com o objetivo de atualizar e ampliar o combate à discriminação e à violência contra as mulheres.

Tramitação
O projeto será analisado pelas comissões de Defesa dos Direitos da Mulher; e de Constituição e Justiça e de Cidadania. Depois seguirá para o Plenário.

Saiba mais sobre a tramitação de projetos de lei

Reportagem Ralph Machado
Edição Cláudia Lemos