29 de setembro de 2020
Campo Grande 37º 20º

Próximo da convenção, PMDB tem dificuldade em fechar coligações partidárias

Às vésperas da convenção partidária que irá confirmar as chapas majoritária e proporcional do PMDB para disputar as eleições deste ano, o partido começa a dar os primeiros sinais de fragilidade. A menos de cinco dias da convenção, apenas o PSB confirmou sua participação na chapa proporcional ao lado do PMDB na disputa pelos cargos de deputado federal. Conforme o pré-candidato ao governo do Estado pelo partido, Nelson Trad Filho, o restante dos partidos que anunciaram apoio ao PMDB ainda não confirmaram quem serão seus candidatos dentro do que Nelsinho define como chapão de candidatos a deputados federais e estaduais. "Ainda estamos dialogando para ver se os outros partidos querem fazer um chapão. Não temos nada definido, decisões serão tomadas apenas no dia da convenção", explica Nelsinho.A falta de definições dentro da chapa do PMDB pode ser reflexo do atraso do partido, em especial do pré-candidato a governo, na busca por aliados e na composição de coligações. Afinal, até mesmo o PSDB que lançou a pré-candidatura de Reinaldo Azambuja a governo estadual depois do PMDB e do PT, conseguiu rapidamente definir aliados e estruturar o quadro de candidatos nas chapas majoritária e proporcional. Hoje, os partidos que apoiam o PMDB são PRTB, PHS, PTdoB, PPL, PRB, PEN e PSB. Todos possuem pouca densidade eleitoral se comparados ao PMDB, que é o cabeça de chapa e tem dez pré-candidatos a deputados federias e 20 pré-candidatos a deputados estaduais, ou seja, um número muito maior em relação aos possíveis pré-candidatos dos partidos aliados que por serem legendas menores correm o risco de  terem suas candidaturas prejudicadas diante da massificação da imagem dos candidatos do PMDB e do número de deputados que o partido poderá eleger já que tem maioria dentro das coligações. Esse talvez seja o motivo pelo qual o PMDB tem enfrentado tanta dificuldade para formatar coligações e desenhar o quadro da chapa proporcional do partido. Vale lembrar que PSC e PTN ainda não confirmam apoio ao PMDB e admitem que até dia 30 deste mês existe a possibilidade de uma coligação com o PT, do pré-candidato a  governo Delcídio do Amaral. Heloísa Lazarini e Dany Nascimento