22 de setembro de 2020
Campo Grande 27º 18º

Puccinelli pede a prefeitos do PMDB que apoiam Delcídio que saiam do partido

"Quem é do PMDB deve votar no PMDB, quem é do PT do B deve votar no PT do B. Vou pedir aqueles que não forem estar com PMDB nestas eleições que peçam para sair do partido", afirmou o governador André Puccinelli (PMDB) hoje pela manhã durante evento na sede do Imasul.

O governador afirmou que irá conversar com o diretório estadual do PMDB para que providências sejam tomadas em relação aos prefeitos Helio Sato, de Vicentina, e Arilson Targino, de Jateí, que ontem foram a Brasília para declarar apoio ao pré-candidato do PT ao governo do Estado Delcídio do Amaral. "Não existe racha no PMDB, os prefeitos e vereadores do partido têm que votar no PMDB", reafirma André.

Questionado se o seu apoio à reeleição da presidente Dilma (PT) pode ter aberto precedentes para que prefeitos do partido, que, como ele, não são pré-candidatos, apoiem Delcídio ao invés de Nelsinho, o governador nega e reafirma que o PMDB estadual não está dividido. "Não existe divisão em relação à disputa estadual. Não é porque o partido foi liberado pela nacional para apoiar outro pré-candidato à presidência que na estadual haverá mudança. Aqui é Nelsinho e Simone", afirma o governador.

Puccinelli finaliza dizendo que caso os dissidentes não saiam do PMDB por vontade própria, ele irá levar a discussão ao diretório e se mesmo assim não houver consenso sobre o que fazer em relação aos peemedebistas, ele irá levar o assunto ao Conselho de Ética do PMDB. "Levarei ao Conselho de Ética se for o caso, pois todos do partido têm que votar nos membros de sua própria legenda", finaliza.

Heloísa Lazarini e Tayná Biazus