14 de junho de 2021
Campo Grande 27º 13º

Reinaldo Azambuja anuncia secretariado completo dia 22 de dezembro

A- A+

O governador eleito Reinaldo Azambuja (PSDB) confirmou na noite de ontem que irá anunciar seu secretariado completo dia 22. Extremamente disputados, cargos de secretário na gestão de Azambuja deverão ser técnicos e não meras indicações partidárias.Das 13 secretarias que irão compor governo do tucano, cinco já possuem titulares confirmados, que irão receber salário de R$ 25,9 mil. No entanto, ainda faltam secretarias, fundações e autarquias estaduais, além de sub-secretarias, como Funtrab; Agesul; Sanesul; MSGÁS; Comunicação; Fertel (Fundação Rádio e TV Educativa de Mato Grosso do Sul); subsecretaria de políticas para Mulheres; População Indígena e Juventude e Promoção da Igualdade Racial e da Cidadania,  Fundect (Fundação de Apoio ao Desenvolvimento do Ensino, Ciência e Tecnologia do Estado de Mato Grosso do Sul.); Fundtur (Fundação de Turismo de Mato Grosso do Sul), Agência Estadual de Metrologia; Junta Comercial; MS-Mineral; Imasul; Iagro; Agraer; Fudesporte; Escola de Governo; Ageprev; Agiosul (Imprensa Oficial); Agehab; Agepen; Hospital Regional; procurador-geral, representação em Brasília e chefes da Polícia Civil e Militar, que também pode ser de indicação política. Partidos aliados de Azambuja desde início da campanha pleiteiam cargos no primeiro escalão, no entanto nem para esses partidos, o tucano sinalizou alguma garantia de contemplação. Quando o assunto é aliados do segundo turno então, Reinaldo faz questão de deixar claro que não prometeu cargos e não se sente na obrigação de contemplá-los. Ontem, durante diplomação dos eleitos, Reinaldo Azambuja confirmou que dia 22 anuncia todo secretariado em coletiva de imprensa e afirmo não ter definido ainda o restante dos nomes. "Ainda faltam definir os nomes dos outros secretários estamos conversando com todos os partidos, buscando dentro do PSDB. Para nós está claro que não devemos partidarizar a escolha de secretarias e sim analisar quadros técnicos", disse o tucano. Heloísa Lazarini