25 de junho de 2021
Campo Grande 30º 19º

Reinaldo Azambuja reafirma compromissos e promete governar para todos

A- A+

O governador eleito Reinaldo Azambuja (PSDB) garantiu que cumprirá todos os compromissos que fez durante sua campanha eleitoral e disse que vai governar com a população do Estado, independente dos partidos dos prefeitos.

Reinaldo concedeu entrevista na tarde de hoje ao programa Noticidade, da rádio FM Cidade 97 e afirmou que irá garantir o funcionamento da UPA (Unidade de Pronto Atendimento) de Dourados, que ficou parada por quase dois anos.

Azambuja disse que irá ampliar o efetivo do DOF (Departamento de Operações de Fronteira) e da Polícia Militar para aumentar a segurança na fronteira, além de acabar com ICMS Garantido para micro e pequenas empresas.

De acordo com Reinaldo, mesmo pronta, a UPA de Dourados permaneceu fechada por falta de dinheiro e só voltou a funcionar no fim da semana passada. “Essa UPA de Dourados está pronta há dois anos. Há dois anos ela poderia estar atendendo a população de Dourados e região”, disse o futuro governador.

Recentemente, o governador André Puccinelli (PMDB) assinou um convênio transferindo um R$ 500 mil mensais à prefeitura para atendimento na UPA, para ajudar nas despesas de manutenção e contratação de profissionais. O montante será pago pelo novo governo que assume no dia primeiro de janeiro. “Lógico que vamos continuar com o convênio”, garantiu Reinaldo.

O tucano afirmou que irá aumentar o efetivo policial do DOF e da Polícia Militar nas fronteiras, mas também cobrar a participação efetiva do governo federal para coibir e combater a entrada de drogas, armas e contrabando. Segundo Reinaldo, as fronteiras em Mato Grosso do Sul estão escancaradas.

O governador diplomado disse ainda quer a parceria do governo federal no sistema prisional, já que grande parte dos presos no Estado são ligados ao tráfico internacional de drogas.

Ele reafirmou que, sem discriminação, irá estender a mão para prefeitos de outros partidos e disse esperar o mesmo tratamento da presidente reeleita Dilma Rousseff (PT). “A presidente Dilma ganhou as eleições e falou que queria unir o País. Como se une o País? Atendendo principalmente os governos que são administrados por governadores da oposição. Eu mesmo não vou retaliar os prefeitos do Partido dos Trabalhadores. Pelo contrário, vou buscar as parcerias dos outros prefeitos que não nos apoiaram porque os prefeitos representam a população. O governante não governa para partidos, ele governa para as pessoas”, finalizou o tucano.

 Dany Nascimento