14 de junho de 2021
Campo Grande 27º 13º

Reinaldo se reúne segunda com deputados para definir Mesa

A- A+

O governador Reinaldo Azambuja (PSDB) conseguiu importante vitória essa semana na batalha política para garantir sua governabilidade e manter harmonia com Legislativo Estadual.

Ontem, durante lançamento do Campeonato de Futebol Sul-Mato-Grossense, Reinaldo confirmou ao MS Notícias, que o deputado tucano Onevan de Matos desistiu de disputar com o democrata Zé Teixeira o posto de candidato à presidência da Assembleia Legislativa pela bancada governista. "Conversei com Onevan e ele disse que em nome de um bom entendimento e boa composição ele não será um empecilho", disse Reinaldo.

Segundo Reinaldo, a ideia é compor a mesa contemplando todos os partidos, até mesmo os que ainda não se confirmaram como aliados, como é o caso do PR (Partido da República), que se diz independente, e do PDT (Partido democrático Trabalhista), ambos apoiaram o candidato do PT ao governo Delcídio do Amaral nas eleições 2014.

"Conversamos hoje (ontem) com diversos deputados. Conversei com Londres Machado com Paulo Corrêa, com Onevan, com Mochi e ficamos fazer uma reunião na segunda-feira. Estamos fazendo um exercício de esforço coletivo para buscar o consenso", diz Reinaldo. A ideia do governo de contemplar todas as bancadas se encaixa no que o chefe da Casa Civil, Sergio de Paula, chamou de projeto de governabilidade.

Ontem, no mesmo evento, Sergio antecipou que todos os 24 deputados foram convidados para reunião que acontecerá na segunda-feira na Governadoria. "Não sei ao certo quantos já confirmaram presença, mas convidamos todos, queremos compor a mesa de forma que todos se sintam contemplados. Esse é um esforço que precisamos fazer", disse,

A composição da mesa diretora da Assembleia Legislativa consiste em sete cargos. Presidente, 1° vice-presidente, 2° vice-presidente, 3º vice-presidente, 1º secretário, 2° secretário e 3° secretário. Atualmente, Junior Mochi (PMDB) e Zé Teixeira (DEM) discutem entre si quem ficará com presidência e qual deles consequentemente assumirá a 1ª Secretaria.

O próprio governador confirmou ontem que a discussão está a cargo dos deputados, mas que já foi definido consensualmente que os dois principais cargos ficarão entre PMDB e DEM, que compõe base governista. "Os dois ainda pleiteiam o cargo, o que é legítimo, mas nada que não possa ser resolvido. A ideia é fazer uma chapa com composição de todas as bancadas, de forma consensual", diz Reinaldo.

Dentre as bancadas contempladas, Reinaldo considera inclusive e busca apoio e participação do PR e PDT, além do PT do B, que integra bloco aliado ao PMDB junto com PSB e PEN,o que deve deixar o PT isolado na oposição.