28 de outubro de 2021
Campo Grande 30º 22º

GESTÃO E POLÍTICA

Riedel tem missão de entregar obras, entre elas Aquário do Pantanal, iniciado há 10 anos

Nessa manhã (22.fev) secretariado de Governo de MS teve nomes mudados

A- A+

O governador Reinaldo Azambuja (PSDB) oficializou nesta segunda-feira (22.fev) a indicação de Eduardo Riedel para o comando da Secretaria de Estado de Infraestrutura (Seinfra), pasta que vinha operando interinamente pelo adjunto Luís Roberto Martins de Araújo, a partir da exoneração do vice-governador Murilo Zauith (DEM).

Ex-titular da Secretaria de Gestão Estratégica, Riedel é considerado um dos braços direitos do governador Reinaldo Azambuja, também apontado como pré-candidato à sucessão de Azambuja. Riedel comandará o vasto cronograma de obras públicas que vem contemplando os 79 municípios do Estado. 

Riedel deve entregar, entre outros empreendimentos, os hospitais de Três Lagoas e Dourados, o Aquário do Pantanal, e estradas, principalmente na região do Pantanal.

O governo planeja um investimento de R$ 4.284 bilhões que serão distribuídos nas áreas de saúde, segurança, infraestrutura, educação, esporte, lazer, assistência social, saneamento, cultura, espaços culturais.A mudança promovida pelo governador prevê gestão estratégica no setor de obras públicas, uma vez que, além da nomeação de um dos principais secretários do Estado.  “Estamos iniciando um período de safra, onde a demanda é maior. É um período de muita chuva neste início de ano, mas o mais importante, temos as empresas licitadas, habilitadas para atuar em cima da recuperação dessas áreas. E nós vamos dar prioridade total nisso“, afirmou o secretário.

AQUÁRIO

Aquário do Pantanal ocupa uma área de quase 22 mil m², no Parque das Nações Indígenas, em Campo GrandeAquário do Pantanal ocupa uma área de quase 22 mil m², no Parque das Nações Indígenas, em Campo Grande. Foto: Edemir Rodrigues 

O Aquário do Pantanal foi iniciado em 2011, com o intuito de ser o maior aquário de água doce do mundo e a maior construção turística de Campo Grande. As obras do Centro de Pesquisa e Reabilitação da Ictiofauna Pantaneira, promete, ser concluídas até o fim deste ano de 2021. Orçado anteriormente em R$ 84.749.754,23, após 10 anos de obra já foram gastos R$ 250 milhões dos cofres do governo do Estado.

A obra foi retomada em novembro de 2018, quando foram gastos cerca de R$ 13 milhões dos R$ 40 milhões que eram previstos para que a estrutura fosse finalizada.

OUTRAS MUDANÇAS 

Esse é Sérgio Murilo Esse é Sérgio Murilo. Foto: Divulgação 

Na Segov, assumiu Sergio Murilo Mota. O governador Reinaldo Azambuja explicou que a pasta continuará com as mesmas atribuições. “Estamos consolidando o processo das reformas estruturantes, que vai ser com o mesmo planejamento, continuado pelo Sergio Murilo. Não mudou nada no planejamento da Segov e o Eduardo vai para a Seinfra porque precisamos de uma dinâmica maior para as entregas que nós queremos fazer para a população de Mato Grosso do Sul. Graças ao trabalho de toda equipe e as reformas estruturantes recuperamos a capacidade do ente Mato Grosso do Sul de investir, entregar mais, chegar mais próximo das pessoas”, disse.

Sergio Murilo assumiu o compromisso de fazer uma gestão voltada para o lado social, além de manter o trabalho de interlocução com as outras secretarias estaduais. “Temos R$ 4,5 bilhões de obras, que é algo realmente relevante. E nós, na pasta que estamos assumindo, vamos pegar as subsecretarias que nós temos e dar uma pitada do social para essa marca e o legado do governador Reinaldo Azambuja”.