08 de maro de 2021
Campo Grande 30º 20º

A esclarecer

Saraiva cobra destinação de valores solicitados por decretos emergenciais

A Procuradoria-Geral da Câmara Municipal de Campo Grande continua analisando uma suplementação de R$ 8,5 milhões efetuada por Alcides Bernal em 2015.

Segundo o vereador Airton Saraiva (DEM), caso o valor esteja dentro dos  5% permitido pela Câmara não terá problema, mas, se for constatado algo irregular a Casa irá tomar as medidas cabíveis, conforme o vereador. “Por isso pedimos para procuradoria fazer esse levantamento.  Se for algo errado já é um indício de que ele está praticando as mesmas maracutaias que ele já praticou  no começo do governo dele”, alfinetou Saraiva.

Além da suplementação, os decretos emergenciais também estão na mira dos parlamentares da Casa. Segundo Airton Saraiva, o prefeito Alcides Bernal precisa responder aos requerimentos já encaminhados para o Executivo, nos quais estão sendo solicitadas explicações sobre a destinação  dos valores empenhados por meio dos decretos emergenciais. “ Nos postos de saúde faltam tudo e como isso acontece se tem um decreto emergencial para a saúde”, questiona o vereador. De acordo com vereadores da Casa, há suspeita de que Alcides Bernal  tenha aumentado o valor da suplementação para justificar contratos emergenciais.