26 de janeiro de 2021
Campo Grande 30º 21º

Saúde no Estado carece de mais investimentos e menos terceirização, afirma deputado

A saúde no Estado está sendo bastante criticada pela população sul-mato-grossense. Para o deputado estadual, Amarildo Cruz (PT), que também foi presidente da CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) da Saúde, instalada ano passado, há muitas questões a serem melhoradas em Campo Grande e no Estado, inclusive a questão dos gestores do setor.

Para o parlamentar, em primeiro lugar deveria haver uma modificação quanto aos gestores do município, no sentido de fazer uma  gestão séria. Além disso, tanto na rede pública quanto na particular deveria haver mais médicos, especialistas, equipamentos e muita transparência em relação aos repasses de recursos para entidades privadas.

Os 12% do total da arrecadação estadual, de acordo com Amarildo, não estão sendo repassadas aos municípios do interior do Estado. “Não é só a falta do dinheiro, mas também a gestão. Equipes médicas deveriam ser criadas para desafogar os hospitais e postos de saúde”.

Amarildo também fez uma crítica à terceirização de serviços que acabam encarecendo a saúde. “Um exemplo foi a Santa Casa que ficou por oito anos em uma gestão de intervenção e conseguiu mais recursos, porém, diminuiu os leitos, os serviços e aumentou sua dívida”, lembrou.

Tayná Biazus