26 de janeiro de 2021
Campo Grande 30º 21º

Se denúncia for comprovada, Rose pode perder vaga de vice na chapa tucana

O presidente regional do PSDB (Partido da Social Democracia Brasileira), Marcio Monteiro, afirmou na manhã de hoje que caso seja comprovado que Rose Modesto, vice do candidato ao governo do Estado, Reinaldo Azambuja (PSDB), teve participação em um “golpe político” articulado por Gilmar Olarte (PP) para retirar Alcides Bernal (PP) da prefeitura de Campo Grande, o PSDB poderá abrir mão de sua candidatura, levando em consideração que uma das principais bandeiras levantadas pelos tucanos é ter candidatos com a ficha limpa. De acordo com as matérias divulgadas pelo jornal Centro-Oeste Popular e do Brasil Notícia, Rose está entre os 23 vereadores que votaram pela cassação e receberam R$ 1 milhão pelo voto a favor. “Por enquanto tudo que temos são especulações, disse me disse. Mas se for comprovado com documentos que ela tem participação, teremos que abrir mão de lança-la como vice. Se fizerem buscas com nosso candidatos podem perceber que priorizamos aqueles que têm ficha limpa, mas por enquanto vamos manter a Rose como vice, até que provem o contrário”, afirma Marcio Monteiro. Monteiro ressalta que não entende porque essas informações só foram divulgadas após o registro das candidaturas e ressalta a possibilidade de existir intenção política na divulgação e informações. “Por enquanto vamos manter o nome da Rose porque não tem nada comprovado, mas não entendo porque só agora que divulgaram essas informações, já que as candidaturas foram registradas agora. Não estou afirmando que existe intenção política nas informações, mas existe esta possibilidade”, finaliza o presidente. Dany Nascimento