20 de setembro de 2020
Campo Grande 27º 19º

Semadur confirma que Alceu Bueno não poderia ter retirado lacre de interdição de depósito

O vereador Alceu Bueno (PSL) cometeu mais uma irregularidade. Alceu Bueno resolveu dar “um jeitinho” de continuar vendendo materiais de construção mesmo com seu depósito interditado pela prefeitura por desrespeitar a lei e operar sem licença ambiental e retirou o lacre de interdição do Depósito Bueno sem autorização da prefeitura. A denúncia, foi divulgada com exclusividade pelo MS Notícias no dia 20 de maio.Segundo o chefe de Divisão de Fiscalização e Monitoramento Ambiental da Semadur (Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Urbano), Salvador Irala, Alceu Bueno não poderia retirado o lacre de interdição nem mesmo entrar no depósito e retirar qualquer objeto do local. Conforme apurou a reportagem, Alceu Bueno está agora usando um terreno particular localizado na rua Expedicionário Gonçalo Meccemi como depósito. O terreno fica próximo ao Depósito Bueno, que está interditado desde o dia 14 de maio. O novo depósito, improvisado, configura-se em mais uma uma irregularidade. O local não possui muros nem grades para evitar que a poeria se esparrame pelas residências ao seu redor. Localizado em uma pequena rua sem saída, o terreno começou a ser utilizado, segundo moradores do local, que por segurança preferiram não se identificar, no último final de semana quando os funcionários do vereador e o próprio Alceu Bueno começaram a descarregar os materiais de construção. Para retirar os materiais como pedra e areia do Depósito Bueno, que está interditado, Alceu desrespeitou, mais uma vez, a lei e retirou o lacre da prefeitura dos portões do depósito abrindo o local, o que, por lei, não poderia acontecer. Heloísa Lazarini