14 de abril de 2021
Campo Grande 33º 22º

Semana de tecnologia pode ser um canal para estudantes contribuírem com novos ideias, diz Azambuja

Com apoio a criação de novos projetos voltados para o fomento da ciência e tecnologia em Mato Grosso do Sul, o governador Reinaldo Azambuja (PSDB) afirmou hoje (21) que estudantes da rede pública do Estado podem contribuir com a valorização de pesquisas e iniciativas voltadas para o desenvolvimento da área.” Eles podem contribuir com novas  ideias,  além de sugerir  novos projetos  voltados para a ciência e tecnologia, ”,  disse Azambuja  durante a abertura da 12ª edição da Semana Nacional de Ciência  e Tecnologia”, disse.

O governador participou na manhã desta quarta-feira (21) do evento juntamente com secretário de Estado de Cultura, Turismo, Empreendedorismo e Inovação (Sectei), Athayde Nery. a iniciativa visa  popularizar e democratizar o conhecimento científico. O governo estadual , por intermédio da Sectei/Sucitec está coordenando as ações que visam mobilizar a população, em especial crianças e jovens, em torno de temas e atividades de Ciência e Tecnologia, valorizando a criatividade, a atitude científica e a inovação. “Esse é o caminho para a sociedade superar as dificuldades, investir pesado em ciência, tecnologia e inovação”, acrescentou Reinaldo.

Na oportunidade, o secretário de Estado de Cultura, Turismo, Empreendedorismo e Inovação, Athayde Nery, ressaltou que Mato Grosso do Sul é um celeiro de jovens com excelentes ideias. “Esse é o caminho, e todos os jovens devem se engajar no sentido de construir um projeto democrático no país”, enfatiza.

Conhecimento

Pelo menos, 26 municípios de Mato Grosso do Sul participam das atividades, com mais 183 instituições parceiras, e cerca de 1,5 mil estudantes de escolas públicas e privadas do ensino básico e médico participando das ações, que em Campo Grande se concentram na Sectei entre os dias 21 e 23 de outubro, com espaço de atividades de pesquisa, ambientes virtuais, exposição e oficinas.

Estudantes da rede pública do Estado também estiveram visitando os estandes que expuseram experimentos para feitos pela instituições.  A estudante do que cursa o segundo  período do ensino médio, em Campo Grande,  Nahimah Badim, 16 anos, disse que achou interessante o que foi demonstrado no estante do Senai. “ Achei importante, assim a gente fica conhecendo melhor a área de automoção”, disse. 

Uma das instituições que atua na área  é a Fiocruz que está em Mato Grosso do Sul desde 2009  desenvolvendo política de expansão e regionalização de  atividades de ciência e tecnologia, oportunizando a redução das desigualdades regionais. No estande da Semana de Ciência e Tecnologia, a instituição apresenta seus eixos de atuação no Estado: Saúde dos Povos Indígenas, Meio Ambiente e Saúde; Saúde das Populações Vulneráveis; Saúde e Sociedade e Educação Permanente em Saúde.