13 de junho de 2021
Campo Grande 25º 11º

Takimoto propõe remanejar orçamento para garantir verba de Hospital Regional de Dourados

A- A+

Para garantir que a construção do Hospital Regional de Dourados – autorizada pelo governador André Puccinelli (PMDB) – não sofra nenhum problema por causa de verbas, o deputado estadual George Takimoto (PDT) está entrado com uma emenda de R$ 15 milhões à proposta orçamentária para o próximo ano, enviada pelo Executivo à Assembleia Legislativa. Como a Assembleia não tem competência constitucional para gerar despesas, Takimoto sugere que esses recursos sejam obtidos mediante um remanejamento das dotações.

A sugestão do parlamentar é que os R$ 15 milhões - equivalentes a mais de 75% do valor da obra - sejam remanejados para a rubrica de construção e reforma de prédios públicos, desta maneira: R$ 8 milhões da previsão de gastos da Secretaria de Governo com ações de comunicação oficial; e R$ 7 milhões da Agência de Gestão de Empreendimentos (Agesul), sendo R$ 4 milhões da planilha de implantação, construção e restauração de estradas turísticas e outros R$ 3 milhões da programação de investimentos em aeródromos.

Fruto de uma antiga mobilização da Grande Dourados e uma das principais bandeiras desfraldadas por Takimoto, o Hospital Regional foi incluído por Puccinelli no Programa MS Forte II. A obra teve sua primeira etapa - orçada em cerca de R$ 20 milhões – deveria ser bancada em sua maior parte por recursos federais provenientes de emendas parlamentares. Mas o governo federal não liberou o dinheiro e Puccinelli, para honrar o compromisso, decidiu comprometer o Tesouro estadual. A verba só será mobilizada pelo próximo governo e para isso precisa ganhar o seu provisionamento na proposta orçamentária que a Assembleia Legislativa deve votar até o dia 15 deste mês.

Redação