09 de maro de 2021
Campo Grande 31º 21º

Quebra de aliança

Temer pode liberar parlamentares do PMDB para votar a favor do impeachment

No próximo sábado (12) será apresentado em convenção um documento que defende a liberação dos membros do partido na votação do impeachment da presidente Dilma Rousseff (PT) e de todas as matérias que a legenda decida por não fechar questão, inclusive das putas econômicas.

Com o aval do vice-presidente Michel Temer (PMDB) o presidente do senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), o senador Romero Jucá (RR) e toda parte da ala de oposição do PMDB, montam esse documento que parece ser a alternativa mais branda a ser tomada.

Um dia antes seis membros do partido se reuniram com Renan e de acordo com um deles o presidente do senado disse estar preocupado com a situação atual do país, mas defende que este não é o momento de rompimento.

De acordo com interlocutores de Temer o diretório de São Paulo pode ser liberado para apoiar o rompimento. Mas os peemedebistas paulistas negam estar envolvidos em qualquer conversa com Temer.

Ainda não tem nada definido sobre a entrega ou não desse documento, porém alguns membros do partido afirmam que ele será ao menos apresentado na intenção se demonstrar a posição política de membros que apoiam a saída da presidente Dilma.