04 de julho de 2022
Campo Grande 31º 23º

ELEIÇÕES 2022

Última chance: título pode ser 'tirado' até esta quarta (4.mai)

Essa data 'limite' é estipulada pela Lei das Eleições

A- A+

Este dia 4 de maio é o último dia em que a Justiça Eleitoral emitirá novos títulos de eleitor para votar nas eleições 2022. 

Mostramos aqui no MS Notícias o passo a passo para 'tirar' o título. Pode ser feito até às 23h59 (horário de Brasília) desta quarta-feira.

Em resumo: para 'tirar seu título' de eleitor, primeiramente, é necessário digitalizar os seguintes documentos:

  • Documento oficial de identidade com foto (frente e verso).
  • Comprovante de residência recente (no caso de transferência, prazo mínimo de três meses de residência no novo endereço).
  • Comprovante de pagamento de débito com a Justiça Eleitoral (quando houver débito).
  • Comprovante de quitação do serviço militar, para o alistamento, sendo o requerente do sexo masculino (para homens com 19 anos que ainda não tenham título eleitoral)

Feito issoacesse a página do Título Net e clique no link iniciar seu atendimento a distância.

Essa data 'limite' é estipulada pela Lei das Eleições (Lei nº 9.504/97 – artigo 91), que prevê o fechamento do Cadastro Eleitoral 150 dias antes de cada pleito. Durante esse período, o cidadão poderá resolver pendências como transferência de domicílio eleitoral ou outras decorrentes de ausência ou justificativa nas três últimas eleições.

Tanto o alistamento (primeira via do título) quanto a regularização podem ser solicitados pelo sistema Título Net, no Portal do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). O tribunal esclarece que é preciso aguardar a análise dos pedidos, que deverão ser respondidos em até 30 dias. O andamento das solicitações também pode ser acompanhado pela internet. 

RECORDE

O sistema de regularização registrou recorde de acessos nos últimos dias. Ontem a Justiça Eleitoral disse que superou a marca de 1,1 milhão de atendimentos em 36 horas.

A partir desta quinta-feira (5.mai), o cadastro eleitoral será fechado e não serão permitidas alterações nos dados dos eleitores. No dia 11 de julho, o TSE vai divulgar o número de eleitores aptos a votar no pleito deste ano. 

O primeiro turno será realizado no dia 2 de outubro, quando os eleitores vão às urnas para eleger o presidente da República, governadores, senadores, deputados federais, estaduais e distritais. Eventual segundo turno para a disputa presidencial e os governos estaduais será em 30 de outubro.

CANDIDATOS A PRESIDÊNCIA :

PESQUISA MAIS RECENTE:

 23 DE BARIL 

Baixe logo os aplicativos descritos abaixo e fique conectado com a Justiça Eleitoral.

E-TÍTULO 

 

Ícone do app e-Título

E-Título de Tribunal Superior Eleitoral

Compatível com iPadsCompatível com iPhones

Versão 2.3.9 (51 MB)
Requer o iOS 11.0 ou superior

GrátisBadge - Baixar na App StoreCódigo QR Código QR

O e-Título consiste na via digital do título eleitoral. O app informa o endereço do local de votação e fornece informações sobre a situação eleitoral. O aplicativo permite emitir certidões de quitação eleitoral e de crimes eleitorais. Esses documentos podem ser obtidos a qualquer momento, até mesmo no dia da eleição. As eleitoras e os eleitores que estiverem fora do domicílio eleitoral no dia da votação poderão utilizar o e-Título para justificar a ausência.

BOLETIM NA MÃO 

Por meio do aplicativo Boletim na Mão, qualquer cidadã ou cidadão pode conhecer os resultados apurados nas urnas diretamente do celular. Desenvolvido pela Justiça Eleitoral, o app fornece, de forma rápida e segura, todo o conteúdo dos Boletins de Urna (BU) impressos ao final dos trabalhos da seção eleitoral. O BU é o documento que contém o total dos votos recebidos pelos candidatos em cada seção.

RESULTADOS

O aplicativo Resultados permite acompanhar a contagem dos votos em todo o Brasil a partir da consulta por nome da candidata ou do candidato. Ele também informa quem foi eleito e quem foi para o segundo turno.

PARDAL 

O objetivo do Pardal é incentivar as cidadãs e os cidadãos a trabalharem como fiscais da eleição no combate à propaganda eleitoral irregular. O aplicativo possibilita fazer a denúncia em tempo real. Após baixar a ferramenta, você pode fazer fotos ou vídeos e enviá-los para a Justiça Eleitoral. Entre as situações que podem ser denunciadas estão a prática de propaganda irregular e a participação de algum servidor público em um ato de campanha durante o horário de expediente.

*Com TSE.