04 de maro de 2021
Campo Grande 32º 22º

Indígenas

União acena com solução e indígenas prometem em parar ocupações

“Fizemos acordo por 90 dias”

O Governo Federal acordou nesta quinta-feira (07), com a comunidade indígena  Guarani/Kaiowá, um projeto para frear as ocupações de territórios particulares e acredita ter encontrado uma proposta favorável para ambos os lados. A promessa é do assessor especial do Ministério da Casa Civil, Renato Vieira.

Preferindo não entrar em detalhes sobre qual seria o caminho da solução Vieira afirmou,“Há espaço para a construção de uma solução”.

O encontro com os representantes das duas etnias foi antecedido por reuniões individuais com o Governo Estadual e com os produtores rurais, realizadas na terça-feira (6), na Governadoria e na Federação da Agricultura e Pecuária de MS (Famasul), respectivamente.

Vieira veio ao Estado em comissão, formada por integrantes do Ministério da Justiça, Casa Civil da presidência da República e Advocacia Geral da União (AGU) apontando o objetivo do Executivo Federal de resolver o conflito instalado na região Sul, mais especificamente em Caarapó, onde um indígena foi assassinado no mês passado, depois de mais uma ocupação de propriedade rural.

Na reunião com o Governo Estadual, o secretário de Estado de Governo e Gestão Estratégica (Segov), Eduardo Riedel, destacou que a única solução viável passa pela compra de terras para atender às reivindicação indígenas. “Estamos falando de propriedades que têm titularidade legal, muitas são da mesma família há gerações”, afirmou.

Durante a reunião, as lideranças indígenas se comprometeram em não realizar nenhuma nova ocupação na região de Caarapó. “Fizemos acordo por 90 dias”, contou o líder Guarani, Catalino Ramires.

A proposição dos indígenas de não ocupar novas áreas refere-se à região, principal foco de tensão na atualidade, e não se aplica, necessariamente, às demais áreas em conflito por ocupação.  Dados da Federação da Agricultura e Pecuária de MS (Famasul) dão conta que o Estado tem 110 propriedades rurais ocupadas por indígenas. (Com assessoria).