15 de junho de 2021
Campo Grande 28º 15º

Política

UPA-Covid ganhou atendimento de fisioterapia para os pacientes em tratamento da doença

A- A+

A Unidade de Pronto Atendimento UPA 24horas, desde março se tornou exclusiva para o atendimento de pacientes de casos da Covid-19. Prosseguindo com as ações de enfrentamento à doença e visando otimizar o tratamento, a unidade oferece agora atendimento de fisioterapia aos pacientes em regime de internação.

O sistema respiratório é o principal sistema acometido pela Covid-19, e a fisioterapia possui um papel importante nas diferentes etapas do tratamento e reabilitação destes casos. O profissional inserido na linha de frente, atua desde o suporte da Ventilação Mecânica Invasiva (Alta complexidade) e Não Invasiva (VNI) até a reabilitação pós Covid, destacando assim, a necessidade destes profissionais junto à equipe da unidade.

De acordo com a coordenadora da UPA, Juliana Salim, para se ter resultado satisfatório no tratamento dos pacientes é primordial o serviço de fisioterapia "Na unidade fazemos o tratamento medicamentoso, mas é essencial para a recuperação dos pacientes acometidos pelo novo coronavírus, o tratamento e a assistência do fisioterapeuta".

A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) adquiriu para quando houver a necessidade de realização da Ventilação Mecânica Não-Invasiva, mais de 20 máscaras de diversos tamanhos (interfaces para VNI) que melhoram ainda mais a assistência prestada. A VNI é uma das estratégias adotadas na UPA Covid, em alguns pacientes no período de internação, com acometimento respiratório que atendem aos critérios do procedimento.

"Recebemos material necessário para realizarmos de maneira mais efetiva a reabilitação de pacientes com diferentes níveis de comprometimento respiratório e outras comorbidades associadas. Vale ressaltar que, a Covid é uma doença nova, complexa e com diversas manifestações clínicas. O que se tem de conhecimento ainda é pouco. Nós utilizamos a VNI no tratamento, como alternativa para aprimorar e obter resultados, que apresentam variações de um paciente para o outro", explicou a fisioterapeuta da UPA-Covid, Redienny de Souza Nunes Bello.