26 de outubro de 2020
Campo Grande 27º 22º

Vereadores discordam sobre acordo entre PSDB e PSD

O vereador Coringa (PSD) disse na manhã de hoje que o partido não cogita substituir o nome de Antonio João pelo ex-deputado federal Saulo Queiroz para lançar como pré-candidato ao Senado, na chapa do pré-candidato ao governo do Estado, Reinaldo Azambuja (PSDB). Mesmo assim, o vereador deixa claro que caso Antonio João desista de concorrer ao Senado, seu nome e de Saulo estão à disposição para ocupar a vaga.“O melhor nome para assumir essa vaga é do Antonio João, mas surpresas podem acontecer. O meu nome e do Saulo foram colocados à disposição do partido, caso Antonio João não queira concorrer ao Senado. A probabilidade de uma surpresa acontecer é grande porque a política muda o tempo todo”, afirma Coringa. Além de expor o desejo de ocupar uma vaga na chapa majoritária tucana, Coringa garante que o PSDB (Partido da Social Democracia Brasileira) tem um compromisso com o PSD (Partido Social Democrático). “Tivemos uma conversa com o PSDB garantindo que o PSD teria espaço na majoritária. O Azambuja deu ao PSD a vaga de Senado de primeiro suplente durante uma conversa com o grupo”. Ao contrário do que afirma Coringa, a vereadora Rose Modesto (PSDB) diz desconhecer esse acordo feito entre os dois partidos, e garante que os tucanos ofereceram apenas a vaga de Senado ao PSD. “O PSDB ofereceu apenas Senado ao PSD e não a suplência. Até onde eu sei, a vaga é somente para Senado.” A princípio cotada para assumir  a vaga na disputa pelo Senado ou vice-governança, Rose afirma que está à disposição do partido. "Meu interesse é servir o PSDB, seja como cabo eleitoral, como coordenadora da campanha, seja disputando vaga de vice. Estou à disposição do partido”, finaliza Rose Modesto. Dany Nascimento