01 de maro de 2021
Campo Grande 33º 21º

Rio Verde de Mato Grosso

Vereadora é acusada de se beneficar de posição pública para "furar fila" no Detran

A vereadora de Rio Verde de Mato Grosso, Cleisymaira Milleo (PT), virou alvo de polêmica nesta terça-feira (27). A parlamentar, segundo denúncias de leitores do MS Notícias, via WhatsApp, chegou por volta das 10 horas no posto de atendimento do Detran (Detran Estadual de Trânsito) para tirar foto do carro novo que será emplacado e teria "furado fila".

Conforme denúncia, Cleisymaira passou na frente de 20 pessoas que estavam no local esperando há mais um hora. Ela teria, segundo informações obtidas pelo MS Notícias, usado de sua posição pública para convencer funcionário do Detran a atendê-la primeiro.

Cleisymaira nega. Segundo vereadora, tudo não passou de um mal entendido. "Eu já tinha ido no Detran ontem (26) para fotografar o decalque do carro para emplacá-lo, mas foto não deu certo e fui orientada pelo funcionário do Detran para voltar hoje às 10 horas e fazer novas foto. Foi uma mulher que tirou foto a foi até mim fazer baixaria, ela nem me deixou explicar. Eu ainda perguntei a ela 'poxa vai matar esperar só eu tirar foto?", diz Cleisymaira.

Armação Política

Cleisymaira é pré-candidata na disputa pela prefeitura de Rio Verde de Mato Grosso em 2016 e pretende se desfiliar do PT (Partido dos Trabalhadores) partido pelo qual foi eleita em 2012 com 503 votos para disputar prefeitura pelo PDT.

De acordo com parlamentar, a divulgação da foto que acabou viralizando em redes sociais e aplicativos tem cunho político. "Eu sou pré-candidata a prefeita, saí do PT recentemente, claro que isso pode ser retaliação, e também tem interesse do prefeito, pois sei que o assessor dele Lino Santana está enviando essa foto para grupos em WhatsApp", dispara. 

Já Lino Santana nega qualquer envolvimento político no caso e afirma que recebeu foto assim como todos usuários de WhatsApp e Facebook da cidade. "Olha essa denúncia dela é vazia. Ela, porém, é uma figura pública e é a primeira que deveria dar exemplo mostrar respeito às pessoas que estavam lá e outra ela nem poderia dizer que é do PDT, pois no cartório eleitoral não consta registro de desfiliação dela do PT."