27 de outubro de 2020
Campo Grande 28º 22º

Vereadores apostam a vaga de Ayashi ao Senado

Após a desistência de Sérgio Longen (PTB) a vaga de senado em chapa com o senador e pré-candidato a governo do Estado, Delcídio do Amaral, o ex-diretor da Cassems Ricardo Ayashi tentará a vaga, o que agradou o petista e vereador Zeca e desagradou partidos aliados ao PT, como o PDT do vereador Paulo Pedra.

Para Zeca, o nome de Ayashi só irá agregar no partido, e assim como aconteceu com Delcídio, que era uma pessoa distante do Partido dos Trabalhadores, Ayashi irá se eleger. “A vinda do Ricardo caiu como uma luva. Ele é uma pessoa de muita simpatia, que agrada a todos. Com certeza, assim como aconteceu com Delcídio, iremos eleger o Ricardo”, afirmou.

Além disso, o vereador se colocou a disposição para pedir votos ao pré-candidato a vaga de senado. “Onde eu estiver irei dizer que aquela  pessoa que for votar em mim que terá que votar no Ricardo. Vai quebrar a cara quem  achou que iríamos lançar um candidato fantasma”.

Ao contrário de Zeca, o vereador Paulo Pedra se posicionou contra o nome de Ayashi  e garantiu que essa atitude do Partido dos Trabalhadores foi “enfiada guela abaixo” ao partido aliado, não concordando assim com o nome para a vaga. “Essa é uma candidatura do PT e não foi em conjunto com os aliados, prefiro que mude esse nome, se não mudar será  “boi de piranha””, desabafou o parlamentar.

Ao final, Zeca e Pedra fizeram uma aposta ao apertar as mãos. “Eu estou apostando uma caixa de cerveja que o Ayashi vai se eleger, vamos fazer o que fizemos com Delcídio”, festejou Zeca. Já Pedra afirmou: “Eu aposto que não, o Ayashi é fraco e não tem carisma”.

Tayná Biazus