06 de maro de 2021
Campo Grande 28º 19º

Vereadores se reúnem com CCR MS Via por “isenção” na tarifa do pedágio

O presidente da Comissão Permanente de Obras e Serviços Públicos da Câmara Municipal de Campo Grande, vereador Carlão (PSB), recebeu em seu gabinete na manhã da última quarta-feira (23) a visita do diretor de Relações Institucionais da concessionária responsável pela duplicação e conservação da BR 163 - CCR MS Via, Claudemir Alves Mata. Carlão destacou que o diretor se comprometeu em participar de reunião com todos os vereadores nesta quinta-feira (24), às 15 horas, para tratar da proposta de cadastramento e até isenção do pedágio aos moradores do Distrito de Anhanduí que trabalham em Campo Grande e aos que residem na Capital e atuam no distrito, além de falarem das intervenções da concessionária no perímetro urbano da Capital.

“Vamos tratar de vários assuntos, entre eles o fato de muita gente estar reclamando do valor do pedágio pago por prestadores de serviços do Estado e Município que residem em Campo Grande e trabalham no Distrito. Tem professores, enfermeiros e vários profissionais que estão arcando com uma despesa de R$ 14, 40 por dia. Fora das crianças que fazem tratamento de saúde na Capital”, disse Carlão.

A rodovia foi privatiza ano passado e a CCR/MS tem direito da concessão por 25 anos,  tem direito da concessão por 25 anos. A BR-163 é uma rodovia com 1780 km de extensão e liga os estados do Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso e Pará. Rodovia de fundamental importância para o escoamento da produção das regiões Norte e Centro-Oeste do Brasil. A duplicação em Mato Grosso do Sul teve início em julho do ano passado de 2014 e nos cinco primeiros anos, estão previstos investimentos de R$ 3,4 bilhões (valores de janeiro de 2014) para a realização de obras que contemplem a duplicação completa da rodovia. Segundo levantamento da PRF (Polícia Rodoviária Federal) com a concessão o número de mortes na rodovia caiu 45%, nos dois primeiros meses de 2015.