18 de janeiro de 2021
Campo Grande 27º 22º

CONTROVERSA

Vídeo: "A gente viu pessoas vivendo no chorume", diz Presidente da Caixa

Bolsonaro negou existência de fome no Brasil em julho de 2019; relembre

O presidente da Caixa, Pedro Guimarães, afirmou ontem, 3 de dezembro em evento no Palácio do Planalto, em Brasília, que descobriu recentemente que existem pessoas que moram em lixões. O discurso foi feito em solenidade organizada pelo Governo em comemoração ao Dia Internacional da Pessoa com Deficiência, que teve a presença do presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido). "Há três semanas nós visitamos alguns lixões. E o que a gente viu é algo que eu nunca tinha pensado que existisse. Pessoas morando nos lixões, e vivendo no chorume", declarou ele. A fala confronta diretamente uma afirmação da autoridade do executivo, Jair Bolsonaro, presente na reunião.  

O presidente afirmou em 19 de julho de 2019, que não há fome no Brasil. Durante café da manhã com correspondentes de jornais estrangeiros, o chefe do Planalto disse que "não se vê gente, mesmo pobre, pelas ruas, com físico esquelético" e criticou o que chamou de "discurso populista".

NÚMEROS DA FOME 

À época da declaração de Bolsonaro haviam milhares de pessoas passando fome, porém nesse ano de 2020, em meio a pandemia o Brasil retrocedeu no combate a fome e voltou a visitar o chamado Mapa da Fome, é o que afirmou o economista Daniel Balaban, chefe do escritório brasileiro do Programa Mundial de Alimentos (WFP, na sigla em inglês), a maior agência humanitária da Organização das Nações Unidas (ONU).

Estimasse que cerca de 5,4 milhões de pessoas passem para a extrema pobreza em razão da pandemia. O total chegaria a quase 14,7 milhões até o fim de 2020, ou 7% da população, segundo estudos do Banco Mundial.

A insegurança alimentar grave atingiu o lar de 10,3 milhões de brasileiros entre 2017 e 2018, como retratou a Pesquisa de Orçamentos Familiares (POF) 2017-2018, divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), em 17 de setembro desse ano.Significa que quase 5% da população brasileira convive novamente com a fome. 

“O Brasil já está dentro do Mapa da Fome. Vamos ter que fazer todo um esforço de reconstrução. Esperamos que um dia se reponha a participação social no país, de forma que possamos, novamente, sair do Mapa da Fome, e oferecer condições de alimentação com comida de verdade para nossa população”, afirmou Francisco Menezes, ex-presidente do Conselho Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional (Consea), em entrevista ao Brasil de Fato.

Apesar do peso inegável da covid-19, na avaliação de Menezes, o vírus não pode ser apontado como o único responsável pelo cenário desastroso.  Segundo Menezes, desde 2016 as ações de combate a fome e a extrema pobreza diminuíram muito.

Ainda no ano passado, a Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO) havia alertado que o Brasil poderia voltar a ser incluído no Mapa da Fome, ou seja, na relação de países que têm mais de 5% da população ingerindo menos calorias que o recomendável.  Desde 2014, o país havia deixado essa lista.

Mais da metade dos inscritos no Enem não conseguem fazer o exame
EDUCAÇÃO SUPERIOR
há 17 minutos

Mais da metade dos inscritos no Enem não conseguem fazer o exame

Ao vivo: vacinas contra a covid-19 começam a ser distribuídas
CORONAVÍRUS
há 23 minutos

Ao vivo: vacinas contra a covid-19 começam a ser distribuídas

Homem conversa com amigo sobre futebol e acaba agredido com solda
POLÍCIA
há 2 dias

Homem conversa com amigo sobre futebol e acaba agredido com solda

Com níveis críticos de sangue, Hemosul convoca doadores de todas as tipagens sanguíneas
DOAÇÃO
há 2 dias

Com níveis críticos de sangue, Hemosul convoca doadores de todas as tipagens sanguíneas

Maduro anuncia envio de oxigênio hospitalar a Manaus
CRISE NO BRASIL?
há 2 dias

Maduro anuncia envio de oxigênio hospitalar a Manaus

Indústria de celulose abre 800 vagas de emprego em três unidades de MS
ELDORADO BRASIL
há 2 dias

Indústria de celulose abre 800 vagas de emprego em três unidades de MS